1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Bolsonaro e Lula votam

Lula e Bolsonaro se enfrentarão no segundo turno

3 de outubro de 2022

Após campanha tensa, petista obtém mais de 48% dos votos, contra 43% do atual presidente. Pesquisas vinham apontando primeira posição de Lula e possibilidade de vitória já na primeira rodada.

https://p.dw.com/p/4HZYn

O Brasil foi às urnas neste domingo (02/10) para escolher seu novo presidente e agora está diante de uma disputa tensa no segundo turno, entre o atual mandatário, Jair Bolsonaro (PL), e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Segundo resultados parciais, Lula ficou com mais de 48% dos votos, contra 43% de Bolsonaro. Pesquisas vinham apontando primeira posição do petista e possibilidade de vitória já na primeira rodada. O segundo turno ocorrerá em 30 de outubro.

Mais de 156 milhões de brasileiros estavam aptos a votar neste pleito – um número recorde. Além de presidente e vice-presidente, os brasileiros também votaram para eleger 27 governadores, 27 senadores e seus dois suplentes, 513 deputados federais e 1.059 deputados estaduais.

_____

Transmissão encerrada. As atualizações a seguir estão no horário de Brasília.

23:11 – Tebet diz que não ficará omissa sobre segundo turno

Simone Tebet prometeu se posicionar sobre quem apoiará no segundo turno das eleições, a ser disputado entre Lula e Bolsonaro em 30 de outubro. A candidata do MDB disse já ter um lado, mas que seu apoio será declarado "no momento certo", cobrando um posicionamento dos presidentes de seu partido e dos aliados Cidadania, Podemos e PSDB.

"Não esperem de mim omissão, tomem logo a decisão porque a minha já está tomada. Eu tenho lado, e vou me pronunciar no momento certo", declarou. "Eu só espero que vocês entendam que este não é qualquer momento no Brasil. É importante que a gente durma e olhe o resultado das urnas em cada estado."

Tebet terminou o primeiro turno das eleições em terceiro lugar, com pouco mais de 4% dos votos válidos, à frente ainda de Ciro Gomes.

22:45 – Ciro diz estar "profundamente preocupado" com o Brasil

Ciro Gomes afirmou estar "profundamente preocupado" com o país, em seu primeiro pronunciamento após o resultado do primeiro turno. O candidato do PDT terminou a votação neste domingo em quarto lugar, com 3,05% dos votos.

"Nunca vi uma situação tão complexa, tão desafiadora, tão potencialmente ameaçadora sobre a nossa sorte como nação", declarou. Diante disso, o ex-governador do Ceará pediu "algumas horas" para anunciar seu posicionamento sobre o segundo turno, que será disputado entre Lula e Bolsonaro em 30 de outubro.

"Peço a vocês mais algumas horas para conversar com meus amigos, conversar com meu partido, para que a gente possa achar o melhor caminho, o melhor equilíbrio para bem servir a nação brasileira", completou.

Ciro Gomes
Foto: Adriano Machado/REUTERS

22:26 – Disputa pelo governo de RS irá para o segundo turno

Onyx Lorenzoni (PL) e Eduardo Leite (PSDB) disputarão o cargo de governador do Rio Grande do Sul num segundo turno, após um resultado de 37,5% contra 26,8%, respectivamente.

22:22 – Jorginho Mello é eleito governador em SC

O senador e candidato bolsonarista Jorginho Mello (PL) foi eleito em Santa Catarina com 38,6% dos votos. Em segundo lugar ficou Décio Lima (PT), com 17,4%.

22:09 – Moraes elogia eleições

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do TSE, elogiou o fato de o primeiro turno ter transcorrido de maneira tranquila e segura, assim como a precisão das urnas eletrônicas.

"Chegamos ao final deste dia com a certeza que a Justiça Eleitoral cumpriu novamente a sua missão constitucional de garantir segurança e transparência nas eleições", declarou.

"A sociedade mostrou grande maturidade democrática. Eleitores e eleitoras escolheram em absoluta paz e segurança."

Segundo o ministro, a abstenção ficou em 20,89%, dentro da média dos últimos pleitos.

Ele destacou que os votos nulos e brancos caíram pela metade em relação a 2018, de 8,8%, para cerca de 4% neste ano. "Talvez por ser uma eleição acirrada, polarizada, as pessoas acabaram votando mais."

21:37 – Fátima Bezerra é reeleita no RN

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), foi reeleita no Rio Grande do Norte com 58,29% dos votos válidos, contra 22,20% de Fabio Dantas (Solidariedade).

21:29 – Lula e Bolsonaro se enfrentarão no segundo turno

Após campanha tensa, petista obtém quase 48% dos votos, contra 43,6% do atual presidente, segundo resultados parciais. Pesquisas vinham apontando primeira posição de Lula e possibilidade de vitória já na primeira rodada.

21:17 – Deltan Dallagnol é eleito deputado federal pelo Paraná

Principal procurador da operação Lava Jato, Deltan Dallagnol (Podemos) foi eleito deputado federal com mais de 344 mil votos.

21:11 – Romeu Zema é reeleito em MG

O governador Romeu Zema (Novo) obteve um segundo mandato em Minas Gerais, com 56,60% dos votos, contra 34,72% de Alexandre Kalil (PSD), após apuração de 95,51% das urnas.

21:02 – Romário é reeleito senador no RJ

O ex-jogador de futebol Romário (PL) obteve um segundo mandato como senador pelo Rio de Janeiro, tendo recebido 29% dos votos (mais de 2,2 milhões), após contagem de 93,84% das urnas.

20:54 – Cláudio Castro é reeleito no RJ

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), foi reeleito com 58,19% dos votos. O bolsonarista ficou à frente de Marcelo Freixo (PSB), que obteve 27,68% dos votos, segundo os resultados após apuração de 93% das urnas.

20:48 – Jorge Seif é eleito senador em SC

Em Santa Catarina, estado que é o maior reduto bolsonarista do país, o candidato do PL Jorge Seif foi eleito ao Senado com 39,85% dos votos (mais de 1,4 milhão), após apuração de 69,85% das urnas.

20:42 – Tarcísio e Haddad disputarão segundo turno ao governo de SP

Candidato bolsonarista em São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) enfrentará o ex-ministro da Educação e ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) num segundo turno pelo governo estadual. Após mais de 92% das urnas apuradas, Tarcísio obteve 42,59% dos votos, contra 35,46% de Haddad. Rodrigo Garcia (PSDB) terminou em terceiro lugar, cravando uma derrota histórica para o partido no estado: os tucanos venceram todas as eleições paulistas desde 1994.

20:34 – Marcos Pontes é eleito senador por SP

O bolsonarista Marcos Pontes (PL), que foi ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações até março deste ano, foi eleito ao Senado por São Paulo, com quase 50% dos votos (mais de 9,5 milhões), após apuração de 91% das urnas.

20:29 – Hamilton Mourão é eleito senador pelo RS

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (Republicanos), foi eleito senador pelo Rio Grande do Sul. Após apuração de 95% das urnas, Mourão aparecia com 44,34% dos votos, com mais de 2,4 milhões de votos.

20:25 – Análise: Moro ganha sobrevida política

Após cortejar bolsonaristas e apostar em discurso antipetista, ex-juiz da Lava Jato conquista "prêmio de consolação": uma vaga ao Senado pelo Paraná. Moro obteve mais de 30% dos votos, derrotando ex-aliado Alvaro Dias. Leia mais

20:21 – Ibaneis Rocha é eleito governador do DF

Ibaneis Rocha (MDB) foi eleito governador do Distrito Federal com 50,27% dos votos, com 99,7% das urnas apuradas.

20:16 – Sergio Moro é eleito senador pelo Paraná

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro (União Brasil) foi eleito ao Senado pelo Paraná, com 33,82% dos votos (mais de 1,8 milhão de votos), após apuração de 95% das urnas.

Sergio Moro
Foto: Eraldo Peres/AP/picture alliance

20:10 – Ratinho Júnior é reeleito governador do Paraná

Carlos Massa Ratinho Júnior (PSD) foi reeleito governador do Paraná no primeiro turno. Com mais de 95% das urnas apuradas, ele obteve 69,81% dos votos. Requião (PT) ficou em segundo, com 26%.

19:43 – Tereza Cristina é eleita senadora no Mato Grosso do Sul

Ex-ministra da Agricultura no governo Bolsonaro, Tereza Cristina (PP) foi eleita senadora pelo Mato Grosso do Sul. Com mais de 92% das urnas apuradas, ela obteve 60,95% dos votos, contra 15,34% do também ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (União).

19:32 – Lula vence com mais de 70% na Holanda

Em Amsterdã, único local de votação na Holanda, Lula venceu com 70,95% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro recebeu 16,66%.

19:25 – Damares Alves é eleita Senadora pelo DF

Damares Alves (Republicanos), que foi ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos sob Bolsonaro, foi eleita senadora pelo Distrito Federal (DF), superando Flávia Arruda (PL), que esteve à frente da Secretaria de Governo. Com quase 95% das urnas apuradas, Damares aparecia com 45,06% dos votos (mais de 675 mil votos), contra 26,91% de Arruda (mais de 403 mil votos).

Ex-ministra Damares Alves, eleita senadora pelo DF
Ex-ministra Damares Alves, eleita senadora pelo DFFoto: SALVATORE DI NOLFI/KEYSTONE/picture alliance

19:12 – Na Hungria, vitória esmagadora de Lula

Na terra do primeiro-ministro de extrema direita Viktor Orbán, Lula venceu com maioria expressiva: foram 80,89% dos votos válidos para o petista na Hungria, contra 11,86% para Bolsonaro, aliado do premiê húngaro.

19:00 – Bolsonaro vence na Grécia

Na contramão de outras capitais europeias, os eleitores brasileiros deram vitória a Bolsonaro em Atenas, único local de votação na Grécia, com 46,91% dos votos, contra 37,53% de Lula.

17:40 – Pacheco diz que derrotados devem reconhecer resultado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse esperar que os derrotados nas eleições reconheçam o resultado do pleito.

"Neste domingo, exercemos nosso direito livre ao voto, e o resultado que espero das urnas eletrônicas é a manutenção da democracia. Que os eleitos assumam suas responsabilidades e, os derrotados, que reconheçam o resultado", escreveu no Twitter.

Pacheco ainda parabenizou "os servidores da Justiça Eleitoral, mesários e os brasileiros e brasileiras que estão proporcionando, mais uma vez, uma festa cívica muito bonita e pacífica".

17:25 – Vitória massiva de Lula na Alemanha

Com 92% das urnas do país apuradas, Lula obteve 69,8% dos votos válidos, contra 18,4% de Bolsonaro.

17:15 – Lula vence em Munique, mostram parciais

Em Munique, com quase 80% das urnas contabilizadas, Lula obteve 2.543 votos, contra 1.045 de Bolsonaro, 273 de Ciro e 238 de Simone Tebet.

17:00 – Moraes diz que eleições ocorrem dentro da normalidade

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, afirmou que a votação acontece em todo o país em clima de normalidade. "Como já prevíamos, a votação vem sendo realizada de maneira tranquila e harmoniosa. Eleitoras e eleitores se dirigindo normalmente às urnas", disse ele à imprensa na sede do tribunal.

"A sociedade brasileira está demonstrando maturidade democrática, o que já era esperado pela Justiça Eleitoral. Cada eleitor vai à sua seção, vota em quem quiser, nos seus escolhidos, sem confusão e sem violência. Estamos profundamente satisfeitos com o andar das eleições 2022."

16:50 - Lula vence em Hamburgo

Na cidade no norte da Alemanha, o petista obteve 897 votos, contra 237 de Bolsonaro, 63 de Ciro, e 49 de Simone Tebet.

16:10 -  Lula vence na República Tcheca

Em Praga, capital da República Tcheca, Lula venceu com 253 votos na única seção eleitoral do país. Bolsonaro obteve 58 votos, enquanto Ciro Gomes teve 26, Simone Tebet, 18, Felipe D'Avila, 8, Sofia Manzano, 2, e Soraya Thronicke, 2. Oito votaram nulo, e sete em branco.

16:05 - Ampla vantagem de Lula na França

Lula recebeu 7.520 votos em Paris, único local de votação na França, enquanto Bolsonaro obteve 1.335 votos. Outros 161 eleitores votaram em branco ou nulo.

15:50 - Lula vence em Colônia, na Alemanha

Em Colônia, localizada no estado mais populoso do país, a Renânia do Norte-Vestfália, Lula recebeu 1.377 votos, contra 325 de Bolsonaro, 102 de Simone Tebet, e 89 de Ciro.

15:35 - Lula vence por ampla vantagem em Berlim

Na capital alemã, o candidato petista obteve 4.502 votos, contra 518 de Bolsonaro, 212 de Ciro, e 161 de Simone Tebet.

14:55 - Lula vence em Frankfurt

Em Frankfurt, na Alemanha, Lula foi o candidato mais votado, com 1.766 votos. Bolsonaro ficou em segundo, com 795 votos. Simone Tebet obteve 171, e Ciro, 158 votos.

13:55 - Lula vence na Estônia

Lula obteve 148 votos em Talin, na Estônia, contra 16 de Bolsonaro, 9 de Ciro e 7 de Simone Tebet.

13:50 - Lula vence na Finlândia

Lula foi o vencedor entre brasileiros que votaram em Helsinque, na Finlândia, com 390 votos, à frente de Bolsonaro (127), Ciro (51) e Simone Tebet (38).

13:00 – Bolsonaro vence em Israel

Bolsonaro foi o candidato mais votado em Israel. Ele conquistou 45,97% dos votos válidos. Lula ficou em segundo lugar, com 39,36%. Já nos territórios palestinos, Lula ficou em primeiro lugar, com 84,8% dos votos. Bolsonaro obteve apenas 7,4% dos votos.

12:10 – Mais de 1,3 mil urnas foram substituídas

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, até às 11h40 deste domingo 1.374 urnas foram substituídas em todo o Brasil, o equivalente 0,29% do total das mais de 472 mil urnas utilizadas nas eleições.

Eleitor vota em Brasília
Eleitor vota em BrasíliaFoto: EVARISTO SA/AFP/Getty Images

12:00 – Mais de 40 países já encerraram a votação

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, até às 11h deste domingo 44 países já haviam encerrado a votação para presidente.

Mais de 697 mil eleitores estão aptos a votar no exterior, 39,21% a mais do que nas eleições de 2018.

11:26 – Imprensa europeia dá destaque para eleições no Brasil

Diversos veículos de imprensa na Europa deram destaque para as eleições de 2022 no Brasil neste domingo. 

No site do vespertino Le Monde, três matérias ocuparam a capa durante a tarde europeia, com atenção especial voltada para "O que é preciso saber sobre o escrutínio". "As campanhas de desinformação e os ataques contra o sistema eleitoral geram temores de tensões após o anúncio dos resultados. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é o favorito", diz o texto.

Na edição impressa, a eleição no Brasil foi manchete, dizendo "No Brasil, uma votação crucial para o país e o clima". 

Veículos tradicionais na Alemanha, como o telejornal "Tagesschau" e a emissora de rádio "Deutschlandfunk" também deram destaque à eleição brasileira, focando o "teste" para a "democracia brasileira" e a pergunta: "Volta de Lula ou retorno de Bolsonaro?". A publicação econômica Handelsblatt abriu o dia com a manchete "Eleição no domingo: incerteza sobre uma transição pacífica de poder: o Brasil teme um golpe". 

No link, mais textos da imprensa europeia publicados antes da votação no Brasil. 

11:00 – PF apreende R$ 55 mil que seriam usados para compra de votos

Em todo o país desde a abertura das urnas, a Polícia Federal (PF) afirmou que já apreendeu R$ 55 mil, em dinheiro e bens, que seriam usados em crime eleitorais. Os agentes detiveram 53 pessoas e instauraram oito inquéritos.

10:50 – Ciro vota em Fortaleza

Terceiro colocado nas pesquisas, o candidato Ciro Gomes (PDT) votou pela manhã em Fortaleza (CE). Após votar, Ciro disse que essa eleição deve ser a última que disputa.

"Eu pretendo parar por aqui, por uma circunstância: se eu ganhar, eu troco minha reeleição pela eleição da forma que o país precisa ter, que foi jogada na lata do lixo em troca de um projeto de poder para o país. E se eu não vencer, eu quero ajudar a juventude a pensar coisas sem a suspeição de uma candidatura", afirmou.

10:45 – Temer vota em São Paulo

O ex-presidente Michel Temer votou de manhã em Perdizes, em São Paulo.

10:38 – Fila longa também em Frankfurt

Brasileiros enfrentam chuva e fila longa para votar em Frankfurt, na Alemanha. Segundo a repórter da DW Brasil Kamila Rutkosky, a fila dá a volta na quadra no local de votação. Apesar do frio e da chuva, os eleitores aguardam com paciência o momento de votar.

Brasilianer warten in Frankurt zu wahlen
Brasileiros aguardam na chuva para votar em FrankfurtFoto: Kamila Rutkosky/DW

Na Alemanha, brasileiros podem votar em Berlim, Colônia, Munique, Hamburgo e Frankfurt. Em Berlim, a votação ocorre na embaixada. Eleitores relataram à DW Brasil que aguardaram mais de três horas na fila para votar na capital alemã. Em Berlim, os eleitores enfrentaram filas desde a abertura das urnas.

10:30 – Ainda não sabe em quem votar?

Seis em cada dez brasileiros esquecem em quem votaram para a Câmara e o Senado. Mas não precisa ser assim: especialistas dão dicas para um voto consciente ao Legislativo, e plataformas ajudam a encontrar candidatos. Leia mais

10:20 – Simone Tebet vota em Campo Grande (MS)

Quarta colocada nas pesquisas, a candidata Simone Tebet (MDB) também optou votar pela manhã. Ela votou em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

"Hoje a democracia se fortalece, é o povo na rua, legitimamente escolhendo aquele e aquela, que tem que ser os seus candidatos que vão representá-lo, não só como candidatos e futuros presidentes da república, mas também senadores, deputados federais, deputados estaduais e governadores", disse Tebet após votar.

10:00 – 15 crimes eleitorais registrados nos primeiros minutos de votação

O Ministério da Justiça registrou 15 crimes eleitorais nos primeiros 45 minutos de votação. Segundo o balanço divulgado pela pasta, oito das ocorrências foram boca de urna e sete de transporte ilegal de eleitores.

09:30 – Ex-presidente Dilma Rousseff vota em Minas Gerais

A ex-presidente Dilma Rousseff votou de manhã em um colégio eleitoral em Belo Horizonte (MG). No local, ele falou com jornalistas. "A minha expectativa é que a democracia ganhe e isso significa a vitória do Lula no primeiro turno", afirmou.

Dilma acompanhará a apuração em São Paulo, ao lado de Lula.

09:14 – Filas para votar registradas em cidades do exterior

Brasileiros que votam no exterior enfrentaram filas em várias cidades. Na Alemanha, houve filas em Berlim, Colônia e Frankfurt.

Berlin | Stimmabgabe für die Brasilienwahl 2022
Berlim também têm filas longas em frente à embaixadaFoto: Adriana Seguro/DW

O maior colégio eleitoral fora do Brasil, Lisboa, também teve fila, que se formou antes da abertura das urnas. Os primeiros eleitores chegaram ao local de votação na capital portuguesa por volta das 5h (horário local).

Há registro de filas também em Amsterdã, Londres e Paris.

Brasileiros enfrentam fila para votar em Amsterdã
Brasileiros enfrentam fila para votar em AmsterdãFoto: Erika Kokay/DW

09:00 – Bolsonaro vota no Rio de Janeiro

O atual presidente Jair Bolsonaro, que busca a reeleição, também votou pela manhã na Vila Militar, no Rio de Janeiro.

 "Vai ser já no primeiro turno", disse Bolsonaro depois de questionado pelos jornalistas se iria respeitar o resultado da votação. "A expectativa é de vitória hoje. Nesses 45 dias, fui praticamente em todos os estados do Brasil. Ontem, em Joinville, algo nunca visto no Brasil, tanta gente na rua. Eleições limpas, sem problema nenhum", declarou. 

Bolsonaro chega para votar no Rio
Bolsonaro chega para votar no RioFoto: AFP via Getty Images

08:30 – Lula vota em São Bernardo do Campo

Líder nas pesquisas, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) votou já no início da manhã na escola estadual João Firmino, em São Bernardo do Campo (SP). 

Lula votando em São Bernardo do Campo
Foto: AFP via Getty Images

08:05 – Presidente do TSE deseja boa votação aos eleitores

O presidente do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE), o ministro Alexandre de Moraes, publicou uma mensagem em sua conta no Twitter desejando boa votação aos eleitores e afirmou que a Justiça eleitoral trabalha para que todos "tenham um bom domingo".

08:00 – Urnas são abertas no Brasil

As urnas de todo o Brasil foram abertas às 8hdeste domingo para que os eleitores votem para deputado estadual, deputado federal, senador, governador e presidente.

Pela primeira vez, a abertura aconteceu em horário simultâneo em todo o território nacional. Ao todo, estão aptos a depositarem o voto nas urnas 156,7 milhões de eleitores, que podem fazê-lo até às 17h (horário de Brasília).

07:00 – Lula vence na Nova Zelândia e Austrália

A Nova Zelândia foi o primeiro país a encerrar a votação neste domingo, seguido da Austrália. Lula foi o candidato mais votados nos dois países.

Segundo a agência de notícias Lusa, na Nova Zelândia, Lula recebeu 328 votos, contra 71 votos em Jair Bolsonaro. Na Austrália, Lula obteve 701 votos, e Jair Bolsonaro 223.

Em Timor-Leste, Bolsonaro foi o mais votado. O atual presidente obteve 37 votos, contra 18 em Lula da Silva, seis em Ciro Gomes, três em Simone Tebet e um em Felipe d'Avila.

06:10 – Voto no exterior

Cerca de 697 mil brasileiros que moram no exterior estão aptos a votar para presidente. Lisboa é a cidade com o maior número de eleitores brasileiros no exterior, com 45,2 mil. Em segundo lugar está Miami, com 40,1 mil eleitores, seguida de Boston, com 37,1 mil.

Haverá votação em 159 cidades de 97 países.

Brasileiros na fila em frente ao local de votação em Colônia
Na Alemanha, brasilieros esperam na fila para votar em ColôniaFoto: Erika Kokay/DW

06:00 –  A principal lição desta eleição

As redes sociais estão numa constante versão beta, elas estão sempre se transformando. Isso é o que dizem os especialistas. E as eleições de 2022 já trazem algumas lições quando o assunto é a comunicação com o eleitor.  

A principal lição desta eleição

05:30 –  Brasil vai às urnas em eleição decisiva para a democracia

Pesquisas indicam que social-democrata Lula está no limiar de vencer pleito no 1° turno e impor derrota à extrema direita. Acuado, Bolsonaro sinaliza que não deve aceitar fracasso nas urnas. Leia mais

05:00 – Datafolha e Ipec mostram Lula 14 pontos à frente de Bolsonaro

Na véspera do primeiro turno, candidato do PT registra 50% dos votos válidos no Datafolha e 51% no Ipec. Jair Bolsonaro registra entre 36% e 37%. Leia mais