Líder da extrema direita austríaca morre em acidente de trânsito | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 11.10.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Líder da extrema direita austríaca morre em acidente de trânsito

Jörg Haider, líder do partido extremista BZÖ e governador da Caríntia, morre após o carro conduzido por ele sair da pista e capotar. Político era famoso por suas posições polêmicas.

default

Haider elogiou a política de emprego da Alemanha nazista

O líder da extrema direita austríaca Jörg Haider morreu neste sábado (11/10) num acidente de trânsito perto de sua casa em Klagenfurt, segundo a polícia local. Haider, de 58 anos, era governador da Caríntia desde 1999 e líder do partido populista Aliança Futuro da Áustria (BZÖ).

Ele morreu em decorrência de graves ferimentos na cabeça e no tórax. Haider estava sozinho num veículo oficial quando aconteceu o acidente, cujas causas são investigadas pela polícia. O automóvel Volkswagen Phaeton conduzido por ele saiu da pista, bateu contra um poste de concreto e um hidrante e capotou várias vezes.

O acidente aconteceu a 1h15min locais. Haider retornava de uma festa e estava indo para casa. Neste sábado, o governador da Caríntia participaria de uma cerimônia familiar para comemorar os 90 anos de sua mãe.

Vitória nas últimas eleições

Jörg Haider stirbt bei einem Autounfall am 11.10.2008 bei Klagenfurt

Carro conduzido por Haider

A morte foi lamentada pelo presidente da Áustria, o social-democrata Heinz Fischer, que qualificou Haider como um político de grande capacidade e talento, apesar de suas posições polêmicas. Já o chanceler Alfred Gusenbauer, também social-democrata, disse que Haider influenciou decisivamente a política austríaca.

Haider havia conseguido uma importante vitória nas eleições legislativas de 28 de setembro passado, quando o seu partido alcançou 11% dos votos. O BZÖ havia sido fundado por ele em 2005, após sua saída do Partido da Liberdade da Áustria (FPÖ).

Ele chamara a atenção em todo o mundo em 2000, quando, ainda no FPÖ, formou uma coalizão de governo com o conservador Partido Popular (ÖVP), o que gerou críticas internacionais e sanções da União Européia. A coalizão fracassou, o que levou a eleições antecipadas em 2002.

O líder populista se tornou famoso por suas declarações polêmicas. Em 1991, por exemplo, elogiou o que chamou de "adequada política de emprego" do regime nazista. Partidos extremistas europeus, como o belga Vlaams Belang, lamentaram a morte e se referiram a Haider como modelo de político moderno do nacionalismo de direita.

Leia mais