1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, aplaude o descerramento da placa de inauguração da embaixada
O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, aplaude o descerramento da placa de inauguração da embaixadaFoto: Shlomi Amsalem/Government Press Office/Reuters
PolíticaEmirados Árabes Unidos

Israel inaugura embaixada nos Emirados Árabes Unidos

29 de junho de 2021

Representação diplomática em Abu Dhabi é a primeira do Estado judaico em uma nação do Golfo. Ministro do Exterior israelense classifica abertura como dia "histórico".

https://www.dw.com/pt-br/israel-inaugura-embaixada-nos-emirados-%C3%A1rabes-unidos/a-58099785

O ministro israelense das Relações Exteriores, Yair Lapid, inaugurou nesta terça-feira (29/06), nos Emirados Árabes Unidos, a primeira embaixada de seu país na região do Golfo, no âmbito da normalização das relações entre as duas nações em setembro de 2020.

"Cortando a fita de inauguração da embaixada de Israel em Abu Dhabi com a ministra emiradense da Cultura, Nura Al Kaabi", tuitou o ministro, publicando ainda uma foto em que ele aparece na capital dos Emirados Árabes.

A visita de Lapid é a primeira de um ministro israelense aos Emirados e foi descrita por políticos como "histórica".

"O que fazemos aqui hoje não é o fim do trajeto, é o começo", escreveu Lapid no Twitter. Ele também publicou uma foto sua com um mezuzá, uma pequena caixa com um pergaminho que contém versículos da Torá, que é colocada nas portas das casas de pessoas de fé judaica e tocada com a mão antes de entrar em uma residência.

"Devemos conectar nossas economias e fazê-las prosperar", disse, pedindo a todos os países árabes da região para que "reconheçam" Israel.

Durante sua visita, Lapid se reunirá com seu homólogo dos Emirados Árabes, Abdullah bin Zayed Al-Nahyan, e com autoridades locais da área econômica.

"Orgulhoso de representar o Estado de Israel em sua primeira visita oficial aos Emirados Árabes Unidos. Obrigado pela recepção calorosa", tuitou Lapid em hebraico e árabe em sua chegada.

O evento, porém, teve pouca cobertura de imprensa local, em contraste com os grandes anúncios e com o tom de celebração dos primeiros meses de normalização das relações entre os dois países.

Tensões com palestinos

A visita de Lapid coincide com um aumento da tensão nos territórios palestinos ocupados por Israel. Os países árabes, entre eles os Emirados e o Bahrein, criticaram recentmente a repressão às manifestações de palestinos por parte das forças israelenses em Jerusalém Oriental.

Além disso, os bombardeios israelenses sobre Gaza, em maio, foram bastante criticados pela população dos países do Golfo nas ruas e nas redes sociais.

Além dos Emirados, Bahrein, Marrocos e Sudão também assinaram acordos de normalização das relações com Israel, com o incentivo do ex-presidente americano Donald Trump.

Nesta terça, o Bahrein designou um embaixador para representar seu país em Israel.

Os palestinos têm denunciado essas aproximações como "traição". Até então, a resolução do conflito israelo-palestino era uma condição prévia para qualquer normalização das relações com Israel entre vários países árabes.

jps/ek (AFP)