Israel executa ataque aéreo no norte da Síria | Notícias internacionais e análises | DW | 16.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Oriente Médio

Israel executa ataque aéreo no norte da Síria

Ao menos nove pessoas morrem em bombardeio contra centro militar operado pelo Irã nas proximidades do aeroporto de Aleppo, afirma ONG. Israel se recusa a comentar relato.

O ataque visava um centro de apoio militar operado pela Guarda Revolucionária do Irã, localizado a leste de Aleppo

O ataque visava um centro de apoio militar operado pela Guarda Revolucionária do Irã, localizado a leste de Aleppo

Um ataque atribuído a Israel no norte da Síria resultou em ao menos nove mortos, afirmou nesta segunda-feira (16/07) o Observatório Sírio de Direitos Humanos. Os mísseis atingiram um centro militar operado pelo Irã perto do aeroporto de Aleppo, no norte da Síria.

"Seis sírios e três outros combatentes, cuja nacionalidade não foi determinada, foram mortos nesse ataque", disse o diretor da organização não governamental com base em Londres, Rami Abdel Rahman. A ONG não especificou o número de feridos, mas alertou que o total de mortos pode ser maior. O Ministério da Defesa de Israel se negou a comentar o relato.

O ataque teve como alvo um centro de apoio militar operado pela Guarda Revolucionária do Irã, situado perto do aeroporto militar de Al Nairab, a leste da cidade de Aleppo.

A agência oficial síria Sana citou, por sua vez, uma fonte do Exército da Síria que acusou Israel de lançar, na noite de domingo, "mísseis em uma das nossas posições militares ao norte do aeroporto de Aleppo" e que provocaram somente "danos materiais". O objetivo do ataque seria apoiar grupos rebeldes.

Além disso, a fonte afirmou que esse ataque ocorreu por causa de "uma tentativa fracassada de apoiar as organizações terroristas derrotadas em Deraa e Quneitra (ambas no sul e limítrofes com Israel), em relação aos bombardeios do Exército Árabe Sírio que continua suas operações militares nas regiões dos terroristas".

Desde o início da guerra civil na Síria, em 2011, Israel realizou vários ataques contra o regime do presidente sírio, Bashar al-Assad, e seus aliados, o movimento de resistência xiita libanês Hisbolá e o Irã, perto de Damasco e nas províncias centrais de Homs e Hama. Porém, os ataques são muito mais raros no norte do país.

Israel e a Síria estão oficialmente em estado de guerra. Israel tomou a maior parte das Colinas de Golã, na fronteira entre os dois países, na Guerra dos Seis dias, em 1967. Em dezembro de 1981, Israel anexou as Colinas de Golã ao seu território. Essa anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.

PV/efe/lusa

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais