Incêndio em hospital mata 11 bebês prematuros no Iraque | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 10.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Incêndio em hospital mata 11 bebês prematuros no Iraque

Autoridades investigam causas do fogo em maternidade do principal hospital no oeste de Bagdá. Incidente pode intensificar acusações de corrupção estatal e má gestão.

Incêndio em hospital Al Yarmuk em Bagdá

Incubadoras do lado de fora do hospital Al Yarmuk, depois do incêndio

Ao menos 11 bebês prematuros, que se encontravam em incubadoras, morreram nesta quarta-feira (10/08) em consequência de um incêndio num hospital no oeste de Bagdá, afirmou o Ministério da Saúde do Iraque.

Segundo as autoridades, 29 mulheres e sete bebês conseguiram ser resgatados da maternidade do hospital Al Yarmuk e foram transferidos para outro hospital.

Os bombeiros levaram três horas para apagar o fogo, que tomou conta da maternidade. O Al Yarmuk é o principal hospital no oeste da capital iraquiana.

Relatos iniciais afirmam que o incêndio, que provocou grandes danos no local, aconteceu devido a um curto-circuito no saguão. As autoridades formaram uma comissão para investigar as causas e esclarecer se o incêndio foi acidental ou não.

É possível que o caso intensifique as acusações de corrupção estatal e má gestão. Imagens postadas recentemente nas redes sociais mostram o hospital em estado de abandono, com baratas rastejando entre telhas quebradas, lixeiras trasbordando, banheiros sujos e pacientes deitados em macas no pátio.

Treze anos depois da invasão liderada pelos Estados Unidos que derrubou o ditador Saddam Hussein, o Iraque ainda sofre com a falta de energia e de água e com problemas de infraestrutura, como escolas e hospitais em condições precárias.

LPF/efe/rtr

Leia mais