Imprensa internacional destaca vazamento sobre Lava Jato | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 11.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Brasil

Imprensa internacional destaca vazamento sobre Lava Jato

Principais jornais do mundo destacam revelação de mensagens atribuídas a Sérgio Moro e a procuradores da operação. Publicações ressaltam que escândalo abala credibilidade da condenação à prisão do ex-presidente Lula.

Ministro da Justiça, Sérgio Moro

Ministro da Justiça, Sérgio Moro

Le Monde, França  – "Lava Jato-Gate" mancha a imagem do ex-juiz Sergio Moro

Hoje ministro da Justiça, o ex-magistrado é suspeito de ter orientado as investigações sobre o ex-presidente Lula de modo impedir seu retorno ao poder.

O Brasil fez dele um ídolo, vendo no homem um xerife capaz de limpar um país atormentado por escândalos e imoralidade. Mas nesta segunda-feira, 10 de junho, o ex-juiz Sergio Moro, figura central da operação anticorrupção Lava Jato e "matador" de Lula, foi considerado a principal vítima do que o país chamou de "Lava Jato-Gate" ou "Lava Jato-Leaks". Um escândalo que danifica ainda um pouco mais a imagem do ex-magistrado, já prejudicada desde a sua entrada no governo de extrema direita de Jair Bolsonaro, em janeiro .

Libération, França – Lula vítima de maquinação expressa?

Sem demostrarem que Lula é inocente, esses intercâmbios são um duro golpe para a solidez da acusação que levou o ex-presidente à prisão – ele cumpre uma sentença de oito anos e dez meses desde abril de 2018, após sua recente redução da pena –, impedindo-o de concorrer à eleição presidencial de 2018, da qual ele era o favorito.

(…)

As revelações do Intercept não surpreenderam ninguém. Os supostos abusos dos procuradores responsáveis pela Lava Jato e do próprio juiz Moro, contra Lula e outros, há muito são denunciados. Na segunda-feira, os advogados do ex-presidente pediram sua libertação imediata, repetindo que os julgamentos (há dez no total) contra o ex-presidente estão contaminados por ilegalidades.

The Guardian, Reino Unido – Brasil é abalado por alegações de que juiz que prendeu Lula colaborava com procuradores

O Brasil é abalado por alegações de que um juiz de destaque colaborou repetidamente com procuradores durante investigações de corrupção de alto perfil – incluindo o controverso caso que prendeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com o Intercept, Sérgio Moro deu conselhos estratégicos, críticas e dicas aos procuradores durante a ampla investigação sobre corrupção, conhecida como Operação Lava Jato, que prendeu centenas de executivos, políticos e intermediários.

El País, Espanha – Vazamento sobre o ex-juiz Moro abala o processo que levou Lula à prisão

As mensagens publicadas neste domingo pelo The Intercept trocadas entre o então juiz Sérgio Moro e o coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol, abalaram o Brasil e elevam a interminável tensão política no gigante sul-americano. Os diálogos põem em cheque a imparcialidade dos processos que levaram à prisão o popular ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e dezenas de políticos e empresários.

The New York Times, EUA – Vazamentos levantam questões sobre imparcialidade de investigação sobre corrupção no Brasil

As revelações fornecem munição poderosa aos críticos de Moro, que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção e lavagem de dinheiro em 2017, o que o tornou inelegível para concorrer a um novo mandato na eleição presidencial do ano passado.

A prisão de Lula preparou o caminho para a eleição de Jair Bolsonaro, um político de extrema direita que nomeou Moro como ministro da Justiça e se ofereceu para indicá-lo para a próxima vaga na Suprema Corte.

Der Tagesspiegel, Alemanha – Prisão de ex-presidente Lula foi ato supostamente deliberado

O ex-chefe de governo brasileiro Luis Inácio Lula da Silva foi deliberadamente colocado atrás das grades para impedi-lo de concorrer às eleições presidenciais de 2018, de acordo com uma reportagem. O hoje ministro da Justiça e então juiz Sergio Moro e a procuradoria teriam colaborado, afirmou a plataforma investigativa The Intercept no domingo, citando dados vazados. Um representante do PT falou de um dos maiores escândalos do país.

Referindo-se a gravações em áudio, vídeos, fotos e conversas de e-mail privadas, The Intercept falou de "violações sérias, comportamento antiético e fraude sistemática". Segundo a matéria, os investigadores tinham grandes dúvidas sobre se as provas apresentadas eram suficientes para provar a culpa de Lula.

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais