1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Casemiro
Casemiro, autor do gol da vitória brasileiraFoto: Nelson Almeida/AFP
EsporteBrasil

Imprensa alemã destaca vitória da seleção sem Neymar

28 de novembro de 2022

Jornais e sites esportivos alemães apontam que Brasil teve que se esforçar para vencer os suíços, mas que resultado mostrou que a equipe consegue funcionar sem o lesionado Neymar.

https://p.dw.com/p/4KCkt

O segundo jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar nesta quinta-feira (28/11), contra a Suíça, foi destaque nos veículos de imprensa da Alemanha, que elogiaram a atuação de Casemiro, autor do gol da vitória, e apontaram que o time consegue "funcionar" na ausência do atacante Neymar.

Die Welt – Alívio para o favorito ao título – que também funciona sem o craque Neymar

A grande dúvida era: será que o elenco do autoproclamado favorito ao título é tão bom que a ausência de Neymar não deveria importar? Com uma variante mais defensiva, o treinador Tite tentou compensar a perda do jogador mais caro do mundo. Em vez da estrela lesionada do Paris Saint-Germain, ele optou por Fred – um meio-campista.

Mas o quanto faltou espírito livre foi perceptível no primeiro tempo. Basicamente, foram apenas duas grandes chances para a seleção: Raphinha passou uma ótima bola diagonal a Vinicius Junior, que acabou sendo defendida com perfeição por Yann Sommer. Quatro minutos depois, foi o próprio Raphinha quem encontrou uma barreira no goleiro suíço com um chute de longe.

A melancolia em ambas as grandes áreas continuou inicialmente durante o segundo tempo. Vinicius Junior levou os torcedores vestidos de amarelo, verde e azul ao êxtase ao fazer belo passe no canto direito. No entanto, Richarlison estava impedido, e o gol foi anulado após ser analisado em vídeo.

E assim no final foi um chute de Casemiro que valeu a pena ver, e Sommer só pôde ver a bola depois que ela já havia decidido o jogo. Os brasileiros não conseguiram sair do 1 a 0. Mas, para eles, foi um pequeno alívio: dentro e fora do campo. E o técnico Tite pôde afirmar: o time funciona muito bem sem Neymar – mesmo que o espetáculo tenha se limitado a apenas algumas cenas desta vez.

Frankfurter Allgemeine Zeitung – Casemiro agora pode fazer o extraordinário

A Tite realmente não faltavam opções. Lá estavam Antony, 22 anos, atacante do Manchester United. Ou Gabriel Martinelli, 21, atacante do Arsenal. Ou Rodrygo, 21 anos, atacante do Real Madrid. No final, porém, Tite, o técnico da seleção brasileira, escolheu Fred, 29 anos, meio-campista do Manchester United.

Ele foi indicado a ocupar o cargo que estava vago desde a lesão de Neymar – e ele e seus companheiros do jogo da fase de grupos contra a Suíça imediatamente tiveram que se perguntar: como esta equipe vive sem Neymar, o homem de momentos extraordinários?

A resposta: de maneira muito sólida – e espetacular no ponto crucial. Foi o suficiente para a vitória por 1 a 0.

A equipe decidiu o primeiro jogo contra a Sérvia (2-0) de forma tão sólida e ao mesmo tempo espetacular que conseguiu ser um pouco mais cautelosa no duelo com a Suíça.

E depois de um gol de Vinicius Júnior ter sido anulado por impedimento, a hora chegou aos 83 minutos: Casemiro fez o 1 a 0 com um chute decisivo. O que provoca uma pergunta sem relação com Neymar: quem vai parar o Brasil quando até o Casemiro, o mestre do ordinário, está fazendo o extraordinário?

Bild – O estrondoso Casemiro resgata o Brasil

O Brasil se tornou a segunda seleção, depois da França, a chegar às oitavas de final da Copa do Mundo do Catar.

A "Seleção" venceu a Suíça por 1 a 0 sem o craque lesionado Neymar e não pode mais ser eliminada das duas primeiras colocações do Grupo G.

A estrela do Manchester United, Casemiro, fez o gol decisivo ao chutar direto de fora da área.

"Sabíamos que não seria um grupo fácil. Os suíços tinham muito a oferecer. Jogamos pacientemente. Estes não são jogos agradáveis, porque os adversários se neutralizam. Foi um grande gol, mas o mais importante é que tenhamos progredido", disse Casemiro após o jogo.

Um gol de Vinicius Júnior já havia sido anulado após um impedimento ser marcado.

O Brasil também estabeleceu um novo recorde na Copa do Mundo ao vencer a Suíça. Os sul-americanos estão invictos há 17 jogos da fase de grupos, a primeira vez na história.

Sportschau – Brasil luta para chegar às oitavas de final sem Neymar

Sem o craque Neymar, o Brasil avançou antecipadamente para as oitavas de final da Copa do Mundo no Catar nesta segunda-feira. A equipe do técnico Tite lutou contra a Suíça até a fase final, mas um gol tardio de Casemiro (minuto 83) garantiu uma vitória por 1 a 0. A "seleção" está assim na liderança do Grupo G com seis pontos, a Suíça, vice-líder com três pontos, também tem boas chances de avançar para a próxima fase.

O grande assunto antes do jogo era a lesão do craque brasileiro Neymar. O jogador de 30 anos, que definitivamente quer coroar sua provavelmente última Copa do Mundo com o título, nem foi ao estádio e acompanhou o jogo da cama do hotel com o tornozelo enfaixado. A vaga na equipe foi ocupada por Fred, do Manchester United, com Éder Militão no lugar de Danilo, também lesionado.

E a ausência de Neymar foi notada na "seleção". Os brasileiros jogaram em uma formação um pouco diferente. Mas não houve grandes lampejos de inspiração no primeiro tempo: Lucas Paquetá, do West Ham, mostrou sua classe com dois passes bonitos, mas que acabaram fracassando. Vini Junior, do Real Madrid, foi bloqueado pelo goleiro suíço Yann Sommer após belo cruzamento de Raphinha à queima-roupa. Os suíços raramente ou nunca chegaram ao gol brasileiro. Nenhuma das equipes correu um grande risco.

Na etapa final, os brasileiros aumentaram consideravelmente a pressão e foram recompensados​. Casemiro, que joga pelo Manchester United, criou coragem após um bom trabalho preliminar de Vini Junior e Rodrygo e deu o golpe de sorte com um chute forte. O Brasil teve que se desdobrar bastante sem Neymar e lutou pelo três pontos difíceis. No final das contas, porém, a vitória foi merecida.

jps/bl (ots)