Homossexuais imigrantes sofrem dupla discriminação, revela estudo | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.04.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Homossexuais imigrantes sofrem dupla discriminação, revela estudo

Pesquisa comparou situação de 240 homossexuais, separados por sua origem, estrangeira ou alemã. Imigrantes são prejudicados, e efeitos da múltipla discriminação comprometem saúde, relações familiares e independência.

default

Vida amorosa aberta mais improvável para gays imigrantes

Na Alemanha, os homossexuais de origem estrangeira estão expostos a uma maior discriminação. A conclusão é de um estudo divulgado pela Universidade de Jena nesta sexta-feira (23/04), em Berlim.

“As reações dos pais e a religiosidade têm impacto sobre a saúde, a satisfação existencial e a auto-estima", disse a professora de psicologia Melanie Steffens durante a apresentação do estudo, intitulado "Duplamente discriminado ou bem integrado?".

Dentro de casa

O risco maior de discriminação vem da própria família. Isso acontece, especialmente, quando estas são originárias de países com forte repressão a homossexuais, e os pais são pouco integrados na Alemanha.

O envolvimento amoroso do filho homossexual também é mal aceito, disse Axel Hochrein, porta-voz da Federação de Gays e Lésbicas da Alemanha (LSVD).

O coming out, conscientização da própria orientação sexual, também é um grande problema; por isso entre os imigrantes é baixa a porcentagem de gays e lésbicas que levam uma vida amorosa aberta. Muitos são insultados e espancados pela família ou forçados a sair de casa.

Estudo inédito

Essa é a primeira vez que uma pesquisa mergulha na situação de homossexuais imigrantes que vivem na Alemanha. O estudo avaliou o perfil de 137 pessoas com histórico de imigração e 106 com de origem alemã, ambos os grupos com faixa etária média de 30 anos.

Regenbogenfahne mit türkischem Halbmond

Na Turquia preconceito contra homossexualidade é acentuado

A pesquisa apontou também que a discriminação tem efeitos sobre a saúde dos homossexuais imigrantes: aqueles que vêm de nações onde a perseguição e repressão são acentuadas adoecem com mais frequência do os provenientes de países liberais. Suas perspectivas de uma vida independente são também cerceadas.

Segundo a professora Steffens, os homossexuais imigrantes são mais discriminados por sua orientação sexual do que por serem estrangeiros. A constatação causou surpresa, já que a opção sexual é menos aparente.

Múltipla discriminação

Segundo a LSVD, o governo federal deveria aumentar as ofertas de apoio aos homossexuais com histórico migratório. É ainda fundamental um trabalho sistemático de esclarecimento junto aos país e à família dos afetados.

Em resposta à divulgação do estudo, a Christine Lüders, chefe do Departamento Federal Antidiscriminação da Alemanha, disse que examinará de perto a dinâmica da múltipla discriminação. "Lésbicas e gays, infelizmente, ainda se veem cotidianamente discriminados em nosso país. Se têm um histórico de imigração, sua situação é particularmente difícil", admite.

NP/afp/epd

Revisão: Augusto Valente

Leia mais