Há quase uma década a Bundesliga não era tão emocionante | Colunas semanais da DW Brasil | DW | 16.04.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Coluna Halbzeit

Há quase uma década a Bundesliga não era tão emocionante

Vale a pena acompanhar a disputa acirrada entre Bayern de Munique e Borussia Dortmund. Ela faz lembrar outros finais emocionantes que o Campeonato Alemão teve nas últimas décadas.

Dortmundo, do técnico Lucien Favre, e Bayern, de Niko Kovac, disputam cabeça a cabeça o título alemão deste ano

Dortmund, do técnico Lucien Favre, e Bayern, de Niko Kovac, disputam cabeça a cabeça o título alemão deste ano

Desta vez haverá disputa acirrada como há tempo não acontecia pelo título de campeão alemão. E, pelo andar da carruagem, ela poderá se estender até a última rodada. Faltam apenas cinco, e a diferença entre o líder Bayern Munique e o vice Borussia Dortmund é de apenas um pontinho.

Já faz algum tempo que não ocorria tamanha rivalidade. A última vez foi em 2010, quando Bayern e Schalke disputaram palmo a palmo a conquista da Meisterschale (Salva do Campeão), chamada carinhosamente pelos torcedores de saladeira.

Naquela temporada, o campeonato só acabou sendo decidido na penúltima rodada. Bávaros e azuis reais dividiam a liderança por pontos, mas pelo saldo de gols, que é o primeiro critério de desempate, o Bayern levava uma vantagem considerável de 13 gols.

Enquanto em Gelsenkirchen, perante sua torcida, o Schalke desperdiçava as chances de um título que já não vinha há 50 anos ao perder do Werder Bremen, o Bayern fazia sua lição de casa ao derrotar o Bochum. Livrou três pontos de vantagem sobre seu concorrente, além de um confortável saldo de 17 gols. Título praticamente conquistado com uma rodada de antecedência.

Flash-Galerie Deutschland Fußball WM-Kader 2010 Thomas Müller (AP)

Thomas Müller comemora um dos três gols que marcou na vitória do Bayern sobre o Bochum em 2010

Outra decisão, esta sim literalmente de última hora e que ninguém esquece, aconteceu em 2001. Mais uma vez Schalke 04 e Bayern Munique estavam na disputa. Na última rodada, os azuis reais entraram em campo com três pontos atrás dos bávaros. Precisavam vencer e torcer por uma derrota dos rivais diante do Hamburgo. Com esta constelação, venceriam o título pelo melhor saldo de gols.

Parecia mesmo que um milagre estava prestes a acontecer. Após o apito final, o placar anunciava Schalke 5 x 3 Unterhaching, e os torcedores azuis reais foram à loucura, já festejando o título. Centenas de fãs invadiram o campo para abraçar os jogadores.

Enquanto isso, em Hamburgo, o Bayern perdia por 1 a 0, e o juiz deu quatro minutos de acréscimos. No último minuto do tempo complementar, o Bayern empatou o jogo e garantiu o título.

Torcedor do Schalke chora: fãs chegaram a comemorar o título em 2001, mas viram taça ir para o Bayern

Torcedor do Schalke chora: fãs chegaram a comemorar o título em 2001, mas viram taça ir para o Bayern

A euforia em Gelsenkirchen deu lugar a uma profunda tristeza, que tomou conta da cidade, transformada então num vale de lágrimas. Até hoje persiste o trauma, cujas feridas, quase 20 anos depois, ainda não cicatrizaram.  

Outro título que só foi decidido na última rodada aconteceu em 2000. O Bayer Leverkusen vinha bem no campeonato. Tinha montado um grande time com Ballack, Zé Roberto e Emerson, entre outros talentos. Foi para a última rodada jogar contra o Unterhaching. Precisava apenas de um empate para garantir aquele que seria seu primeiro título de campeão alemão.

Enquanto isso, o Bayern enfrentava o Werder Bremen desesperado por uma vitória e, ao mesmo tempo, torcia por uma derrota improvável do seu rival.

Aconteceu que o Leverkusen fez uma das suas piores partidas do campeonato, Ballack fez um gol, só que contra suas próprias redes e, faltando 20 minutos para o fim, o Unterhaching marcou mais um, colocando um melancólico fim às esperanças do Leverkusen de levantar a Salva de Prata.

Em 2000, Ballack marca contra, diante do pequeno Unterhaching: Leverkusen dava adeus ao título alemão

Em 2000, Ballack marca contra, diante do pequeno Unterhaching: Leverkusen dava adeus ao título alemão

Agora há fortes indícios de que, pela primeira vez na década, poderemos ter finalmente uma disputa pelo título, cabeça à cabeça, entre Bayern Munique e Borussia Dortmund até as duas últimas rodadas da atual temporada.

Nas próximas três rodadas os auri-negros enfrentarão Freiburg, Schalke e Bremen, enquanto os bávaros vão encarar Bremen, Nuremberg e Hannover.

O divisor de águas poderá estar justamente nas duas últimas rodadas.

Ao menos no papel, o Bayern, no momento final e crucial do campeonato, terá adversários mais difíceis que o Dortmund. Vai enfrentar Leipzig e Frankfurt, duas equipes que estarão lutando por vaga na Champions League.

Já a tarefa do Borussia Dortmund parece ser mais fácil. Vai encarar Fortuna Düsseldorf e Mönchengladbach. O Fortuna já está com sua vida resolvida porque alcançou seu objetivo de permanecer na primeira divisão do futebol alemão, e o Gladbach deverá estar com sua vaga na Liga Europa garantida.

De todo modo, pelo menos desta vez, não faltará emoção na reta final da competição. A luta renhida entre Bayern Munique e Borussia Dortmund é prova viva disso.  

--

Gerd Wenzel começou no jornalismo esportivo em 1991 na TV Cultura de São Paulo, quando pela primeira vez foi exibida a Bundesliga no Brasil. Desde 2002, atua nos canais ESPN como especialista em futebol alemão. Semanalmente, às quintas, produz o Podcast "Bundesliga no Ar". A coluna Halbzeit sai às terças. Siga-o no TwitterFacebook e no site Bundesliga.com.br

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp 

App | Instagram | Newsletter

 

 

Leia mais