Geração de energia limpa bate recorde na Alemanha | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 02.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Alemanha

Geração de energia limpa bate recorde na Alemanha

Pela primeira vez, eletricidade gerada através de recursos renováveis ultrapassa marca de 100 bilhões de kWh num período de seis meses. Energia eólica foi responsável por mais da metade do total.

Usinas eólicas

Usinas eólicas são responsáveis geraram 55 bilhões de kWh no primeiro semestre

A geração de energia elétrica através da utilização de recursos renováveis atingiu um novo recorde na Alemanha. No primeiro semestre de 2018, 104 bilhões de quilowatts-hora (kWh) foram gerados no país, através de usinas eólicas, hidrelétricas, de energia solar e biomassa, divulgou a empresa alemã de energia E.on nesta segunda-feira (02/07).

Com o aumento de cerca de 9% em relação ao mesmo período do ano passado, o país conseguiu, pela primeira vez, produzir mais de 100 bilhões de kWh em um período de seis meses exclusivamente através das energias limpas.

"Isso significa um aumento de 33% em três anos e mostra que as energias renováveis se tornam cada vez mais importantes para a nossa cadeia energética", avaliou a presidente da E.on, Victoria Ossadnik.

Os números divulgados nesta segunda-feira não incluem sistemas fotovoltaicos privados, cuja energia gerada é usada diretamente por residências, sem ser absorvida pela rede pública de energia.

A maior parte da geração de energia limpa é proveniente das usinas eólicas em terra e no mar que, segundo a E.on, geraram 55 bilhões de kWh no primeiro semestre.

A segunda maior fonte energética foram as usinas solares, com 21 bilhões de kWh, e as de biomassa, com 20 bilhões de kWh. As hidrelétricas geraram cerca de 8 bilhões de kWh.

Em 2018, o pico da geração de energia limpa, segundo a Agência Federal de Energia da Alemanha, ocorreu no dia 3 de janeiro, quando uma forte tempestade atingiu o país. O 1,1 milhão de kWh gerado no dia cobriu 71,6% do consumo de eletricidade. No dia 28 de janeiro, um domingo, as energias limpas chegaram a cobrir 81% da demanda.

Segundo a E.on, a geração de energia limpa entre janeiro e o final de junho de 2018 seria suficiente para abastecer por um ano todas as residências alemãs, com um consumo médio de 2,5 mil kWh/ano, segundo cálculos da E.on. 

Em 2017, as energias renováveis contribuíram com 36% do total da geração de energia elétrica no país, aumentando de 32% no ano anterior, segundo dados da Associação Federal das Indústrias de Energia e Recursos Hídricos da Alemanha (BDEW).

RC/rtr/dpa/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais