Frases do discurso de Donald Trump na convenção republicana | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 22.07.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Frases do discurso de Donald Trump na convenção republicana

Com palavras fortes e um tom sombrio, magnata reforça posições já conhecidas, ataca Hillary e a imigração ilegal e promete defender direitos dos homossexuais "de ideologia estrangeira do ódio".

Assistir ao vídeo 01:05
Ao vivo agora
01:05 min

Trecho do discurso de Trump

O candidato à presidência dos Estados Unidos Donald Trump surpreendeu ao deixar de lado o improviso e ler seu discurso do teleprompter ao final da convenção do Partido Republicano, em Cleveland, na noite desta quinta-feira (21/07).

Num tom sombrio e agressivo, Trump repetiu posições já conhecidas, atacou sua oponente, a democrata Hillary Clinton, e abordou temas atuais, como segurança. O momento inusitado aconteceu durante sua menção aos direitos dos homossexuais. Uma seleção de frases:

Sobre homossexuais: "Vou fazer tudo o que estiver ao meu alcance para proteger nossos cidadãos LGBTQ da violência e da opressão de uma ideologia estrangeira do ódio." Quando o público aplaudiu, Trump deixou o script de lado para comentar: "Tenho que dizer que, como republicano, é muito bom ouvir vocês aplaudindo o que eu acabei de falar".

Sobre Hillary Clinton: "Depois de 15 anos de guerra no Oriente Médio, depois de trilhões de dólares gastos e milhares de vidas perdidas, a situação está pior do que jamais esteve. Este é o legado de Hillary Clinton: morte, destruição, terrorismo e fraqueza."

Sobre livre-comércio: "Jamais vamos assinar acordos comerciais ruins. Os Estados Unidos em primeiro lugar!"

Sobre sua candidatura: "Eu entrei para a política para que os poderosos não possam mais bater nas pessoas que não podem se defender. Ninguém conhece o sistema melhor do que eu, e é por isso que só eu posso corrigi-lo."

Sobre imigração mexicana: "Vamos construir um grande muro para por fim à imigração ilegal, para por fim às gangues e à violência, para impedir a entrada da droga".

Sobre segurança: "Eu tenho uma mensagem para todo aquele que ameaça a paz nas nossas estradas e a segurança da nossa polícia: quando eu assumir o cargo, no ano que vem, eu vou restaurar a lei e a ordem no nosso país."

Sobre os Estados Unidos: "É hora de mostrar para o mundo inteiro que os Estados Unidos estão de volta: maiores, melhores e mais fortes do que nunca."

Sobre os "homens e mulheres esquecidos do nosso país": "Eu sou a sua voz".

Sobre o apoio dos evangélicos: "Eu não estou certo de que realmente o mereça". Trump evitou, por exemplo, referir-se ao aborto, tema fundamental para os evangélicos americanos.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados