1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Becker veste terno escuro e uma gravata roxa e verde
Ao chegar à Corte, Becker vestia uma gravata roxa e verde, as cores de WimbledonFoto: Frank Augstein/AP/picture alliance
Leis e JustiçaAlemanha

Boris Becker é sentenciado a dois anos e meio de prisão

29 de abril de 2022

Ex-tenista alemão foi considerado culpado por tribunal de Londres de violar Lei de Falências ao ocultar bens e empréstimos para evitar pagar dívidas.

https://www.dw.com/pt-br/ex-tenista-boris-becker-%C3%A9-sentenciado-a-dois-anos-e-meio-de-pris%C3%A3o/a-61641449

A lenda alemã do tênis Boris Becker, vencedor de seis torneios de Grand Slam, foi sentenciado nesta sexta-feira (29/04) por um tribunal britânico a dois anos e seis meses de prisão, por quatro crimes financeiros relacionados à sua falência em 2017. Ele cumprirá metade da pena.

A sentença foi revelada nesta sexta, após o tribunal de Southwark, em Londres, considerá-lo culpado dos crimes em 8 de abril.

O júri considerou que o ex-tenista escondeu bens e empréstimos no valor de cerca de 2,5 milhões de libras (cerca de R$ 15,5 milhões) para evitar o pagamento das suas dívidas, que ascendem a cerca de 50 milhões de libras (R$ 310,2 milhões).

Depois de ouvir a decisão da juíza Deborah Taylor, Becker foi levado às celas do tribunal para começa a cumprir a sentença.

Becker não aprendeu a lição

Ao anunciar a decisão, a magistrada censurou o atleta por não ter aprendido a lição depois de receber uma pena de prisão suspensa na Alemanha em 2002, o que foi considerado "uma circunstância agravante significativa" neste novo caso.

"Levo em consideração o que foi descrito [durante o processo] como sua queda em desgraça. Ele perdeu sua carreira e reputação e todos os seus bens como resultado de sua falência", declarou a magistrada.

No entanto, "ele não demonstrou remorso ou aceitação de sua culpa e procurou se distanciar do crime e da falência", acrescentou. "Embora eu aceite que ele foi humilhado como parte do processo, ele não demonstrou humildade", afirmou Taylor.

Ao chegar à Corte nesta sexta-feira, Becker estava acompanhado de sua companheira, Lilian de Carvalho Monteiro, e Noah, o mais velho de seus quatro filhos. Ele vestia uma gravata roxa e verde, as cores de Wimbledon.

Acusações

Entre as acusações apresentadas, o vencedor de três títulos de Wimbledon - o primeiro aos 17 anos, o jogador mais jovem da história a conseguir a façanha - transferiu 427 mil euros de suas contas comerciais para outras, como a de sua ex-mulher, Barbara Becker.

Ele também escondeu sua participação em uma propriedade em sua cidade natal de Leimen, na Alemanha, um empréstimo de 825 mil euros e ações em uma empresa de tecnologia.

O júri o absolveu em outras 20 acusações, incluindo a de não ter entregue troféus e medalhas que foram colocadas em leilão por um administrador após sua falência.

O alemão foi declarado insolvente em junho de 2017, no caso de um empréstimo bancário não pago de 3,8 milhões de euros (R$ 19,7 milhões), utilizado para hipotecar uma propriedade na ilha de Maiorca, na Espanha.

Em 2002, Becker já havia sido condenado a dois anos de liberdade condicional e a pagar 500 mil euros (R$ 2,6 milhões) por sonegação de impostos entre 1991 e 1993.

Nos últimos anos, o ex-tenista se dividiu entre o trabalho de técnico, fazendo parte da equipe do sérvio Novak Djokovic, por exemplo, e o de comentarista, como para a emissora britânica BBC, durante o torneio de Wimbledon.

le (AFP, EFE)