EUA suspendem ″tolerância zero″ com migrantes | Notícias internacionais e análises | DW | 26.06.2018

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Estados Unidos

EUA suspendem "tolerância zero" com migrantes

Adultos acompanhados por menores deixam de ser automaticamente processados ao atravessarem a fronteira ilegalmente. Governo ressalta que medida é apenas temporária e que política dura de restrição à imigração continua.

Cena de prisão de migrantes com crianças na fronteira com o México

Políciais prendem migrantes com crianças na fronteira dos EUA com o México

O governo do presidente americano, Donald Trump, interrompeu a prática de processar criminalmente migrantes acompanhados de menores após sua entrada ilegal nos EUA, separando-os de seus filhos. Assim, foi suspenso um elemento-chave da política de imigração de tolerância zero de Trump, em meio à controvérsia sobre a separação de mais de 2.300 famílias migrantes.

O comissário para Proteção das Fronteiras e Alfândegas, Kevin McAleenan, disse afirmou nesta segunda-feira (25/06) que a ordem executiva que Trump assinou na semana passada para acabar com a separação de pais e filhos quando atravessam ilegalmente a fronteira exige uma suspensão temporária da prática de processar pais e responsáveis.

A exceção seriam migrantes com antecedentes criminais ou quando o bem-estar da criança esteja ameaçado. McAleenan insistiu, entretanto, que a política de tolerância zero do governo americano foi mantida.

Os comentários de McAleenan foram feitos logo após o procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions, defender a política da Casa Branca em discurso em Nevada, alegando que muitas crianças foram levadas à fronteira por violentos membros de quadrilhas.

As declarações se somam à confusão nacional, enquanto pais e mães tentam reunir suas famílias, com menores de idade muitas vezes tendo sido enviados para diferentes partes dos EUA. A frustração é grande entre muitas famílias, que tentam encontrar seus filhos após semanas de separação.

A porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, ressaltou que a mudança é apenas temporária, porque o governo americano está ficando sem recursos. "Vamos ficar sem espaço. Nós vamos ficar sem recursos para manter as pessoas juntas", disse.

Na semana passada, Trump assinou a ordem executiva para suspender as separações familiares, mas manteve a política de tolerância zero de sua administração, que prevê que todos aqueles que tentarem cruzar ilegalmente a fronteira em direção aos EUA, inclusive requerentes de refúgio, sejam indiciados.

A prática gerou indignação pública e foi amplamente vista como uma política ineficaz e cruel que causaria danos permanentes ao bem-estar das crianças.

MD/ap/lusa

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais