1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Ataque talibã no Paquistão, um dos países onde atos terroristas causaram mais mortes em 2013Foto: picture-alliance/Photoshot

Estudo revela forte aumento no número de atentados terroristas em 2013

18 de novembro de 2014

No ano passado foram realizados cerca de 10 mil ataques, 44% a mais que em 2012, causando quase 18 mil mortes. Dois terços das mortes foram causadas por quatro grupos fundamentalistas islâmicos.

https://www.dw.com/pt-br/estudo-revela-forte-aumento-no-n%C3%BAmero-de-atentados-terroristas-em-2013/a-18071467

Um estudo global indica que em 2013 ocorreram cerca de 10 mil ataques terroristas, quantidade 44% acima do número de atentados no ano anterior. Eles resultaram num total de quase 18 mil mortes, 61% a mais que em 2012. Segundo o Global Terrorism Index 2013, divulgado nesta terça-feira (18/11) pelo Institute for Economics and Peace (IEP), sediado em Sydney, esses ataques provocaram quase 18 mil mortes.

De acordo com o estudo, quatro grupos foram responsáveis por 66% das mortes: a milícia jihadista "Estado Islâmico" (EI); os radicais islâmicos do Boko Haram, da Nigéria; a rede terrorista Al Qaeda; e os talibãs, atuantes, sobretudo, no Afeganistão e no Paquistão.

"O terrorismo crescente ao longo da última década tem sido associado a grupos islâmicos, cujos ensinamentos de violência associada à religião têm se alastrado amplamente", resumiu o diretor executivo do IEP, Steve Killelea. Segundo ele, os Estados islâmicos deveriam propagar crenças moderadas, que impeçam um tratamento desigual dos grupos religiosos, e assegurar o apoio das comunidades religiosas na luta contra os extremistas.

Irak Autobombenanschlag in Bagdad 09.11.2014
Carro-bomba em Bagdá: Iraque foi país mais afetado pelo terrorismoFoto: Reuters/W. al-Okili

Cinco países com 80% dos atos

De acordo com o levantamento do IEP, o Iraque foi o país mais afetado pelo terrorismo, com 2.492 ataques, que mataram mais de 6.300 pessoas, representando um aumento de 164% em relação ao ano anterior. O EI foi responsável pela "maioria" das mortes no país.

O estudo analisou dados em 162 países. Mais de 80% das mortes por atos terroristas ocorreram no Iraque, Afeganistão, Paquistão, Nigéria e Síria.

No resto do mundo, foram registrados 3.721 ataques, com 3.236 mortes, o que representa um aumento de mais de 50%. Ao todo, foram registradas mortes por ataques terroristas em 60 países.

MD/ap/afp