Escolas de samba adiam desfile de Carnaval no Rio de Janeiro | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 25.09.2020

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Coronavírus

Escolas de samba adiam desfile de Carnaval no Rio de Janeiro

Representantes das agremiações decidem por unanimidade postergar paradas do grupo especial, que seriam em fevereiro. Ainda não há nova data. Restrições devido à pandemia impediram início dos preparativos.

Desfile de Carnaval no Sambódromo

"Escolas não têm tempo nem condições financeiras e de organização para viabilizar evento até fevereiro", diz presidente da Liesa

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu adiar os desfiles das escolas de samba do grupo especial, que aconteceriam em fevereiro, devido à pandemia de covid-19. A decisão foi tomada, de forma unânime, na noite desta quinta-feira (24/09), durante reunião entre representantes das agremiações. Ainda não há nova data para o desfile.

O presidente da Liesa, Jorge Castanheira, afirmou que, como ainda não se sabe se haverá uma vacina até o Carnaval, não haverá tempo hábil para as agremiações se prepararem.

Ele destacou, no entanto, que, por enquanto, os desfiles não foram suspensos, apenas adiados. A Liesa continuará acompanhando a situação da pandemia e fará novas reuniões para decidir se será possível realizar os desfiles em uma nova data em 2021 ou se o evento terá mesmo que ser cancelado.

"Em função de toda essa insegurança, essa instabilidade em relação a área da ciência, de não saber se lá em fevereiro vamos ter ou não a vacina, chegamos à conclusão que esse processo tem que ser adiado. Não temos como fazer em fevereiro. As escolas já não vão ter tempo nem condições financeiras e de organização de viabilizar até fevereiro", destacou Castanheira.

Devido às restrições e regras de distanciamento social provocadas pela pandemia de covid-19, os trabalhos nos barracões das escolas de samba do Rio de Janeiro ainda não começaram.

Os presidentes das escolas de samba concordam que a realização do desfile na data antes prevista, em fevereiro, seria um desafio de tempo e logística.

Na Alemanha, a pandemia de coronavírus fez com que na última sexta-feira o governo de Renânia do Norte-Vestfália cancelasse, após reunião com a liderança de entidades carnavalescas, os grandes desfiles e eventos do próximo Carnaval. Com a medida, não serão realizadas em 2021 paradas carnavalescas como as das cidades de Colônia, Düsseldorf, Bonn e Aachen, que estão entre as maiores e mais tradicionais do país. 

MD/ebc/epd

Leia mais