Em Davos, Meirelles faz previsão otimista para economia | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 23.01.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Em Davos, Meirelles faz previsão otimista para economia

Ministro da Fazenda diz que crescimento do PIB pode ultrapassar os 3% previstos pelo governo para 2018. Questionado sobre eleições, Meirelles diz que investidores pedem constantemente sua candidatura à Presidência.

Henrique Meirelles

Henrique Meirelles está em Davos para participar do Fórum Econômico Mundial

Em Davos, na Suíça, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fez nesta terça-feira (23/01) previsões otimistas para a economia brasileira. Meirelles afirmou que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro poderá superar os 3% previstos pelo governo para 2018.

"Estamos em uma situação em que se consolidou a trajetória de recuperação, de crescimento do Brasil", disse o ministro em entrevista, após participar de uma palestra. "O FMI sempre é mais conservador, como deve ser, normal. Mas, evidentemente, os analistas brasileiros têm mais informação a respeito. Acredito que o crescimento [do PIB] vai estar mais próximo de 3% ou até superar os 3%", acrescentou.

A previsão de Meirelles está acima da divulgada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta segunda-feira. A instituição estima que o crescimento no país deve chegar a 1,9%, em 2018. Já o mercado financeiro prevê um crescimento de 2,7%.

Em Davos para participar do Fórum Econômico Mundial, o ministro destacou ainda o crescente interesse de estrangeiros em investir no Brasil. "É normal que, em período eleitoral, muitos [investidores] passem a ter um pouco mais cautela, aguardando o desenrolar dos acontecimentos. Mas o interesse é muito grande. O investimento direto no Brasil é grande e tende a crescer", ressaltou.

Ao ser questionado se pretende se candidatar à Presidência nas eleições deste ano, Meirelles afirmou que investidores lhe pedem o tempo todo que se candidate. "Isso é recorrente. Sempre tem essa história", acrescentou. O ministro, porém, disse que decidirá sobre isso em abril e descartou concorrer como candidato a vice-presidente em alguma chapa.

Meirelles defendeu ainda a privatização da Eletrobras, cuja proposta foi encaminha pelo governo ao Congresso, e afirmou que a administração de Michel Temer vai vencer a batalha para aprovar a venda da estatal.

O Fórum Econômico Mundial começou nesta terça-feira e prossegue até o dia 26. Temer chega na quarta-feira a Davos, onde fará um discurso.

Segundo os organizadores do evento, a edição de 2018 tem a participação recorde de chefes de Estado e de representantes de organizações internacionais, além de lideranças das áreas de negócios, sociedade civil, mundo acadêmico, artes e mídia.

CN/abr/ots

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais