Em Cannes, equipe de ″Aquarius″ protesta contra impeachment | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 17.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Em Cannes, equipe de "Aquarius" protesta contra impeachment

Elenco do filme brasileiro denuncia "golpe" no país, exibindo cartazes com palavras como "O Brasil não é mais uma democracia". "Precisamos ter consciência do que é importante", declara a atriz Sônia Braga.

Assistir ao vídeo 01:17
Ao vivo agora
01:17 min

Veja protesto em Cannes

A equipe do filme brasileiro Aquarius aproveitou a estreia de gala no 69º Festival de Cannes, na França, para protestar contra o processo de impeachment contra Dilma Rousseff e o governo Michel Temer. Liderado pelo diretor Kleber Mendonça Filho, o grupo exibiu cartazes nas escadarias do Grand Théàtre Lumière, diante de um batalhão de fotógrafos e cinegrafistas de todo o mundo.

"O mundo não pode aceitar a ilegalidade desse governo", "Um golpe aconteceu no Brasil", "54.501.118 de votos foram queimados!", "Chauvinistas, racistas e trambiqueiros como ministros”, "O Brasil não é mais uma democracia" e "Vamos resistir", diziam algumas das mensagens.

A manifestação pegou de surpresa os comentaristas da transmissão ao vivo em francês. "Nesta tarde uma dimensão política foi trazida ao Festival de Cannes", disse um deles. "No próximo mês de agosto, os Jogos Olímpicos serão realizados no Rio de Janeiro, o evento promete", completou.

Dentro do cinema, o grupo voltou a abrir os cartazes e recebeu aplausos da plateia. Pouco depois da manifestação, Dilma, afastada do cargo, agradeceu ao protesto por meio de sua conta oficial no Twitter.

Ficção e realidade

Aquarius, que disputa a Palma de Ouro, tem como estrela principal a atriz veterana Sônia Braga, que já havia vindo a Cannes quatro vezes. Ela interpreta Clara, moradora do último prédio antigo da praia de Boa Viagem, no Recife, e que luta para não abandonar o imóvel.

"A sociedade nos pressiona para fazermos coisas que não queremos e precisamos ter consciência do que é importante, do que queremos e do que a comunidade quer", disse a atriz numa entrevista para a transmissão oficial do evento.

A atriz e o diretor Kleber Mendonça Filho se conheceram em junho de 2015. Poucos meses depois, em agosto, os dois começaram a filmar Aquarius.

"Quando fazemos um filme, pegamos coisas que esperamos ser honestas e fidedignas com o que está acontecendo no país, e eu acho que o filme tem a ver com o que está acontecendo no Brasil agora", disse o diretor Kleber Mendonça Filho numa entrevista oficial do evento.

O elenco conta ainda com Irandhir Santos, Humberto Carrão e Maeve Jinkings. Ao todo 35 pessoas que trabalharam no filme compareceram a estreia em Cannes.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados