Datafolha: Bolsonaro tem 56%, Haddad vai a 44% | Eleições 2018 | DW | 25.10.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eleições 2018

Datafolha: Bolsonaro tem 56%, Haddad vai a 44%

Diferença entre os presidenciáveis diminui seis pontos percentuais em relação ao levantamento anterior. Pesquisa mostra queda de intenções de voto em ex-militar, já ex-prefeito de São Paulo ganha eleitores.

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad

Bolsonaro perde intenções de voto e Haddad ganha

O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) tem 56% das intenções de voto para o segundo turno, contra 44% de Fernando Haddad (PT), indicou uma pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25/10), a três dias do pleito. A diferença entre os presidenciáveis caiu de 18 para 12 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior.

Bolsonaro perdeu três pontos percentuais desde a última pesquisa divulgada há uma semana, quando estava com 59% das intenções. Já Haddad cresceu três pontos percentuais neste período, passando dos 41% aos 44%.

Os números equivalem aos votos válidos, ou seja, não consideram os nulos, brancos ou indecisos. O método é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado da eleição. No primeiro turno, o ex-militar conquistou 46% dos votos válidos, e o petista, 29%.

Se forem levadas em conta todas as intenções de voto, Bolsonaro tem 48%, contra 38% de Haddad. Outros 8% pretendem votar branco ou nulo, enquanto 6% não souberam responder. Em votos totais, o ex-militar perdeu dois pontos percentuais na última semana, e o ex-prefeito de São Paulo subiu três pontos percentuais.

Assistir ao vídeo 02:19
Ao vivo agora
02:19 min

Como reconhecer vídeos falsos nas redes sociais?

Apesar de ter pedido votos em todo o Brasil, Bolsonaro vence Haddad em todas as regiões do país, com exceção do Nordeste, um conhecido reduto petista. Ali, o ex-prefeito tem 56% das intenções de voto, contra 30% do capitão reformado.

Haddad conquistou vantagem, principalmente, entre os eleitores de 16 a 24 anos. Nesta faixa etária, sua intenção de voto passou de 39% para 45%. Com isso, o petista empata tecnicamente com Bolsonaro neste grupo, que perdeu seis pontos percentuais e está com 42%.

O Datafolha também analisou a rejeição dos candidatos e a convicção de seus eleitores. Os entrevistados foram questionados em qual dos dois presidenciáveis eles votariam com certeza, talvez votassem ou não votariam de jeito nenhum.

Segundo a pesquisa, 46% votariam com certeza em Bolsonaro, enquanto 37% responderam o mesmo sobre Haddad. Outros 9% afirmaram que talvez votassem no candidato do PSL, o mesmo percentual dos que disseram que talvez votassem no presidenciável petista.

Já a rejeição de Bolsonaro subiu três pontos percentuais, chegando a 44%. Em contrapartida, 52% dos eleitores disseram que não votariam jamais em Haddad, o que representa uma queda de dois pontos percentuais em relação à sondagem anterior.

Além disso, o eleitorado de Bolsonaro é mais convicto: 94% dos entrevistados que declararam voto no presidenciável do PSL disseram que estão totalmente decididos. Outros 6% reconheceram que ainda podem mudar de voto.

Já entre os eleitores de Haddad, 91% estão totalmente convictos sobre sua escolha, enquanto 9% responderam que ainda podem mudar de opinião.

O Datafolha ouviu 9.173 eleitores em 341 municípios brasileiros, entre os dias 24 e 25 de outubro. A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo, tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

CN/rtr/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados