CSU perde maioria absoluta na Baviera | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 28.09.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

CSU perde maioria absoluta na Baviera

A União Social Cristã (CSU), partido irmão da CDU de Merkel, amargou a perda de 17 pontos percentuais, obtendo apenas 43,4% dos votos e perdendo a maioria absoluta após 46 anos. Partido agora busca parceiro de coalizão.

default

Participação eleitoral de 58,1% é uma das mais baixas do pós-guerra

Resultados parciais indicam que o partido regional União Social Cristã (CSU) obteve apenas 43,4% dos votos nas eleições estaduais da Baviera, perdendo assim a maioria absoluta no estado que é um dos principais motores econômicos da Alemanha. Pela primeira vez em 46 anos, a CSU dependerá de um parceiro de coalizão para poder governar.

Segundo colocado foi o Partido Social Democrata (SPD), que ainda assim teve que amargar, com 18,6%, seu pior resultado na Baviera, seguido pelo Partido Verde, que alcançou 9,4% dos votos.

Mas os grandes vencedores do pleito são o Partido Liberal (FDP), que subiu seis pontos percentuais para 8%, encerrando uma ausência de 14 anos no Parlamento, e o partido Eleitores Livres (FW), que obteve cerca de 10,2% dos sufrágios. Já o partido A Esquerda (4,3%) não ultrapassou o mínimo de 5% necessário para eleger deputados.

Guenther Beckstein und Erwin Huber

O governador Beckstein (d) e o presidente do partido, Erwin Huber: crise interna

Ao todo, cerca de 9,3 milhões de eleitores foram convocados a votar nas eleições, nas quais 14 partidos concorreram aos 180 assentos do Maximilianeum, sede do Parlamento bávaro. No entanto, a participação de 58,1% no pleito foi quase tão baixa quanto a de 2003, a menor do pós-guerra. Em 1998, foram às urnas 69,8% dos eleitores registrados.

Resultado provoca crise interna

Considerado irmão da União Democrata Cristã (CDU) da chanceler federal Angela Merkel, que não existe na Baviera, a CSU detém dois ministérios no governo federal, o que reforça sua importância no horizonte político nacional. Em 2003, no pleito anterior, quando o então governador Edmund Stoiber ocupava a presidência do partido, a CSU foi o partido mais votado com 60,7% dos votos.

Landtagswahl in Bayern

Liberais e Eleitores Livres são os que mais cresceram

A queda de 17 pontos percentuais provocou uma séria crise na liderança do partido, representada pelo atual governador da Baviera, Günther Beckstein, e por seu presidente, Erwin Huber. Após reunirem-se neste domingo para avaliar as conseqüências do desastre, eles reconheceram a derrota, sem, no entanto, tirar conseqüências pessoais ao menos até a segunda-feira.

Seu curto tempo na liderança da CSU foi fortemente abalado por perdas bilionárias no banco regional BayernLB, pelo cancelamento da construção de um trecho do trem de alta velocidade Transrapid em Munique e por querelas internas envolvendo a proibição ao fumo e a política educacional.

Bayern Wahl 2008 Symbolbild

Especula-se que o atual ministro alemão da Agricultura, Horst Seehofer, poderia substituir Huber na presidência da CSU. No entanto, Beckstein anunciou que pretende completar seu mandato, com fim previsto para 2013, enquanto Huber disser querer concorrer a um mandato no Bundestag a fim de aumentar sua presença na política federal.

As eleições na Baviera são especialmente interessantes no que diz respeito à correlação de forças na Assembléia Federal alemã, que em fins de maio de 2009 elegerá o novo Presidente da República. No entanto, o bom desempenho do Partido Liberal e dos Eleitores Livres ainda deverá ser suficiente garantir uma maioria para o candidato conservador Horst Köhler.

Leia mais