1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
John F. Kennedy Rede am 26.06.1963 vor dem Rathaus Schöneberg
Foto: picture-alliance/dpa
HistóriaAlemanha

Cronologia da Construção

1 de janeiro de 1970

Da assinatura da capitulação alemã após a Segunda Guerra Mundial, em 8 de maio de 1945, até a abertura de fato da fronteira em 9 de novembro de 1989.

https://www.dw.com/pt-br/cronologia-da-constru%C3%A7%C3%A3o-do-muro/a-672096

8 de maio de 1945 – Assinatura da capitulação encerra a Segunda Guerra Mundial. A Alemanha é dividida em quatro zonas, administradas pela Inglaterra, França, Estados Unidos e União Soviética.

4 de dezembro de 1946 – Administração militar soviética ordena a segurança da linha de demarcação da zona que ocupa.

24 de junho de 1948 – Soviéticos impedem acessos terrestres a toda Berlim.

26 de junho de 1948 – Estados Unidos criam a ponte aérea de abastecimento de Berlim Ocidental.

5 de dezembro de 1948 – Eleições à Câmara na parte ocidental de Berlim consolidam a divisão da cidade.

23 de maio de 1949 – Fundação da República Federal da Alemanha (RFA), abrangendo as zonas de ocupação inglesa, francesa e norte-americana.

7 de outubro de 1949 – A zona soviética vira República Democrática Alemã (RDA).

26 de maio de 1952 – Alemanha Oriental instala postos de controle de passagem ao longo de toda fronteira interalemã e bloqueia as linhas telefônicas para o lado ocidental.

15 de junho de 1961 – Chefe de Estado e de partido Walter Ulbricht declara em Berlim Oriental que "ninguém tem o objetivo de construir um muro".

13 de agosto de 1961 – Polícia e Forças Armadas da Alemanha comunista fecham a fronteira com Berlim Ocidental.

23 de agosto de 1961 – RDA proíbe berlinenses ocidentais de entrarem em Berlim Oriental.

24 de agosto de 1961 – Primeira vítima fatal. Günther Litfin, de 24 anos, é assassinado a tiros por guardas de fronteira alemães orientais.

19 de dezembro de 1963 – Passes de livre trânsito permitem a alemães ocidentais visitar os parentes e amigos em Berlim Oriental pela primeira vez em dois anos.

13 de junho de 1968 – RDA impõe visto para visitantes alemães ocidentais em Berlim Oriental.

26 de março de 1970 – Aliados iniciam conversações sobre o status de Berlim. Começa a política de reaproximação.

31 de janeiro de 1971 – RDA libera cinco linhas telefônicas entre Berlim Oriental e Ocidental.

5 de julho de 1973 – Liberado pequeno trânsito de fronteira para alemães ocidentais.

21 de dezembro de 1972 – Acordo entre os dois Estados alemães prevê abertura de representações diplomáticas mútuas.

1974 – Alemanha Oriental instala a "área de segurança" com arame farpado: uma segunda linha de demarcação adiante do Muro.

19 de janeiro de 1989 – Chefe de Estado e de partido Erich Honecker garante que o Muro ainda vai durar 50 ou 100 anos.

5 de fevereiro de 1989 – Última vítima fatal do Muro: Chris Gueffroy, de 20 anos

5 de maio de 1989 – Hungria começa a remover a cerca na fronteira com a Áustria, provocando uma fuga em massa dos alemães orientais para a Alemanha Ocidental através desses dois países.

7 de outubro de 1989 – Durante a cerimônia de 40 anos da RDA, o chefe de Estado soviético Mikhail Gorbatchov apela por reformas na Alemanha Oriental.

18 de outubro de 1989 – Honecker renuncia e é sucedido por Egon Krenz, que fica poucas semanas no poder.

4 de novembro de 1989 – Um milhão de manifestantes na Praça Alexanderplatz, em Berlim Oriental, protestam por reformas.

8 de novembro de 1989 – Desde o último dia 4, haviam entrado na Alemanha Ocidental mais de 45 mil fugitivos alemães orientais.

9 de novembro de 1989 – Politburo aprova nova regulamentação sobre viagens para o Ocidente. Por causa de um mal-entendido na divulgação desta notícia pelo secretário de Comunicação do Comitê Central do Partido Socialista Unitário, Günter Schabowski, espalha-se no mundo a notícia de que os alemães-orientais podem sair livremente do país, motivo pelo qual eles se dirigem em massa aos postos de controle em Berlim e forçam a abertura de fato da fronteira.