1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Foto: Reuters/E. Braun

Chade afirma ter matado centenas de jihadistas do Boko Haram

2 de abril de 2015

Confronto entre militares e rebeldes extremistas, no norte da Nigéria, mata também nove soldados chadianos. Presidente nigeriano eleito promete derrotar a organização terrorista.

https://www.dw.com/pt-br/chade-afirma-ter-matado-centenas-de-jihadistas-do-boko-haram/a-18357402

O Exército do Chade afirmou, nesta quarta-feira (01/04), que suas forças mataram centenas de jihadistas do grupo extremista Boko Haram, em combates realizados no norte da Nigéria. Além disso, os militares chadianos divulgaram a morte de nove soldados de suas tropas.

"Houve confrontos e nós tivemos nove baixas e 16 feridos. Houve centenas de mortos do lado do Boko Haram", disse o porta-voz do Exército, coronel Azem Bermandoa. Segundo o coronel, o confronto ocorreu quando as forças chadianas realizavam operações em torno de Malam Fatori, uma cidade perto da fronteira da Nigéria com o Níger, que há pouco tempo ainda era dominada pelos extremistas.

Segundo o militar chadiano, os milicianos extremistas foram forçados a recuar mais de dez quilômetros para fora da cidade. Até então, o Exército do Níger não comentou o incidente.

A luta do Boko Haram pela criação de um califado no nordeste da Nigéria forçou o país a atrasar a eleição presidencial, que foi realizada no último fim de semana, com a vitória do candidato da oposição, Muhammadu Buhari. Desde o começo do ano, tropas de Nigéria, Chade e Níger estão combatendo e expulsando os rebeldes das cidades sitiadas.

Os terroristas não conseguiram cumprir as ameaças de criar um caos durante as eleições remarcadas. O presidente eleito Buhari prometeu, também nesta quarta-feira, que "não poupará esforços" para derrotar o grupo jihadista, que conquistou extensas faixas territoriais durante o governo do presidente cessante Jonathan Goodluck.

PV/rtr/dpa