Cesare Battisti | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 18.01.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cesare Battisti

Após quase quatro décadas de fuga, o italiano Cesare Battisti foi extraditado da Bolívia à Itália em janeiro de 2019 para cumprir pena de prisão perpétua por envolvimento em quatro homicídios cometidos nos anos 1970.

Battisti era membro do grupo Proletariados Armados pelo Comunismo (PAC), um agrupamento radical e armado que matou várias pessoas nos anos 1970. Ele foi considerado culpado junto com outros membros da milícia por quatro assassinatos cometidos entre 1978 e 1979. Em 1993, Battisti foi condenado à prisão perpétua, mas fugiu da prisão em 1981, tendo vivido oito anos clandestinamente no México, antes de se mudar para a França. A partir de 2007, foi pivô de um imbróglio jurídico com repercussões políticas entre Brasil e Itália, após sua prisão no Brasil por causa de documentos falsos e a recusa do então presidente Lula em deportá-lo.