1. Pular para o conteúdo
  2. Pular para o menu principal
  3. Ver mais sites da DW
Carros e mobilidadeAlemanha

Berlim ganha "nova linha" de metrô

Clarissa Schimunda Neher
Clarissa Neher
28 de dezembro de 2020

Cidade inaugura trecho ligando Alexanderplatz ao Portão de Brandemburgo. Obra custou 540 milhões de euros e durou dez anos, três a mais do que previsto. Linha deve atrair principalmente turistas.

https://p.dw.com/p/3n06E
Deutschland Berlin | Linie U5 | Neuer U-Bahnhof Rotes Rathaus
Novo trecho da U5 tem três novas e modernas estaçõesFoto: Jörg Carstensen/dpa/picture alliance

Dez anos depois do início das obras, Berlim ganhou uma "nova linha" de metrô, que não é bem uma nova linha, mas uma extensão da antiga U5, que agora terminará na estação central da capital alemã.

No início de dezembro, foram inaugurados os 2,2 quilômetros que ligam a Alexanderplatz ao Portão de Brandemburgo, dois dos principais pontos turísticos da cidade. Ao longo deste percurso, foram construídas três modernas estações. Embora o metrô já esteja circulando, a estação da Ilha dos Museus – a grande atração da nova U5 – ainda não está pronta e deve ser inaugurada apenas em meados do ano que vem. Localizada embaixo do rio Spree, ela terá um teto que lembrará um céu estrelado, composto por mais de 6 mil pontos de luz.

Assim como diversas obras públicas na Alemanha, o trecho foi inaugurado com três anos de atraso. Ao todo, 540 milhões de euros – cerca de R$ 3,3 bilhões – foram investidos nesta parte do projeto de infraestrutura. As condições da construção foram um desafio: solo arenoso e úmido e o rio Spree no meio do caminho. Uma máquina para a abertura do túnel foi desenvolvida especialmente para o projeto.

O novo trecho liga a antiga linha U5, que cortava Berlim Oriental da Alexanderplatz até Hönow, à U55, que ia do Portão de Brandemburgo até a Hauptbahnhof, a estação central berlinense, e foi inaugurada em 2009. A U55 custou na época 320 milhões de euros. Apesar da quase conclusão da obra somente neste ano, o projeto para ampliar para o antigo o lado ocidental o metrô que percorria a parte comunista da cidade foi idealizado nos anos 1990, após a queda do Muro. Se for levado em consideração o início da obra, ela levou, na verdade ao todo, 25 anos para ser concluída.

"Berlim, a cidade outrora dividida e há 30 anos unida, se aproxima hoje mais um pouco. Muitos berlinenses esperavam por isso", afirmou a chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, no vídeo enviado para a cerimônia de inauguração da nova linha.

Com a extensão, a U5 é agora a segunda mais longa linha de metrô da cidade, com 22 quilômetros, atrás apenas da U7, com 31,8 quilômetros. Seu percurso completo, de Hönow até a estação central, é percorrido em 41 minutos.

A empresa responsável pelo transporte público da capital alemã, a BVG, espera que 155 mil passageiros utilizem a linha por dia. O novo trecho, construído embaixo da avenida Unter den Linden, deve atrair, principalmente, turistas, ao passar pelas principais atrações da cidade.

Outra previsão positiva: a BVG estima ainda que poderá haver redução de cerca de 20% do trânsito do centro da cidade com a nova opção de transporte público.

--

Clarissa Neher é jornalista da DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Na coluna Checkpoint Berlim, escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy. Siga-a no Twitter.

Pular a seção Mais sobre este assunto
Pular a seção Mais dessa coluna

Mais dessa coluna

Mostrar mais conteúdo
Pular a seção Sobre esta coluna

Sobre esta coluna

Checkpoint Berlim

Clarissa Neher é jornalista freelancer na DW Brasil e mora desde 2008 na capital alemã. Nesta coluna, ela escreve sobre a cidade que já não é mais tão pobre, mas continua sexy.

Pular a seção Conteúdo relacionado

Conteúdo relacionado