Antiga fábrica de Schindler vai virar memorial do Holocausto | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 21.10.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Antiga fábrica de Schindler vai virar memorial do Holocausto

Fundação anuncia restauração do edifício abandonado que o industrial alemão, retratado em filme por Steven Spielberg, usou para salvar centenas de judeus do regime nazista.

A antiga fábrica do empresário Oskar Schindler (1908-1974) na cidade tcheca de Brnenec será convertida num novo memorial do Holocausto, confirmou nesta sexta-feira (21/10) a Fundação Oskar Schindler. O edifício abandonado será restaurado e aberto ao público até 2019.

Em agosto, a fundação assumiu a gestão do terreno onde, em 1944, Schindler instalou sua fábrica, que originalmente ficava em Cracóvia, na Polônia. O local esteve inutilizado por décadas.

A notícia havia sido antecipada pelo diário tcheco Pravo. Ao jornal, o fundador e diretor do The Endowment Fund Memorial of Shoah and Oskar Schindler, Jaroslav Novak, explicara que já contava com o apoio das autoridades locais, mas ainda buscava recursos para financiar o projeto. Agora, a fundação confirmou a execução da obra.

"Nosso objetivo principal é restaurar o edifício e a área ao redor, retornando à condição histórica original, incluindo as torres de observação e o hospital", afirmou Novak.

Oskar Schindler Liste

O legado de Oskar Schindler: documentos, fotos e a lista com os nomes dos judeus salvos por ele na Segunda Guerra

Oskar Schindler foi um industrial alemão e espião nazista. O cineasta Steven Spielberg contou sua história no filme A lista de Schindler, de 1993, que ganhou sete Oscars, incluindo os de melhor filme e direção.

Segundo uma biografia do historiador americano David M. Crowe, Schindler foi "um oportunista com coração de ouro". Graças a seus bons contatos com as autoridades nazistas de Cracóvia, adquiriu a empresa Deutsche Emailwarenfabrik, chamada Emalia, que havia sido propriedade de um judeu.

Após adquirir a fábrica, Schindler a transferiu para Brnenec, junto com centenas de trabalhadores judeus. Ao empregar judeus em sua fábrica de munições, Schindler desafiou o regime nazista e salvou a vida de 1.200 deles – os nomes das pessoas a serem protegidas eram mantidos numa lista.

A fábrica está localizada perto do antigo campo de Brnenec – o único campo de concentração nazista remanescente na República Tcheca. "É um dos edifícios mais conhecidos no país", afirmou Novak.

PV/kna/dpa/efe/ots

 

Leia mais