Alemanha tem série de ataques a instituições turcas | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 11.03.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Alemanha tem série de ataques a instituições turcas

Associação de mesquitas exige mais segurança e esclarecimento imediato de ataques a centros religiosos e culturais muçulmanos. Em Berlim, incêndio criminoso destrói completamente templo no bairro de Reinickendorf.

default

Incêndio no bairro berlinense é um dos 18 ataques a mesquitas em dois meses na Alemanha

A Associação Turco-islâmica de Assuntos Religiosos da Alemanha (Ditib) exigiu neste domingo (11/03) mais segurança para as mesquitas do país e o esclarecimento imediato de uma série de ataques a centros culturais e religiosos turcos.

A Ditib, que é ligada ao governo turco e representa cerca de 70% dos muçulmanos do país, afirmou que é apenas uma questão de tempo para que alguém fique ferido nos ataques e acusou as autoridades e a população alemãs de ficarem caladas diante da discriminação de muçulmanos no país. Segundo a Ditib, foram registrados 18 ataques a mesquitas em cerca de dois meses na Alemanha.

Também neste fim de semana houve protestos em várias cidades alemãs contra a ofensiva da Turquia na cidade de Afrin, na Síria, que é controlada pela milícia curda YPG. Não está claro se há uma relação entre os protestos e os ataques. Porém, o jornal Stuttgarter Zeitung noticiou que um vídeo colocado numa plataforma curda na internet afirma que os ataques são uma reação à ofensiva turca em Afrin. As autoridades alemãs não comentaram a informação.

Brandanschlag auf Berliner Moschee

Mesquita no bairro de Reinickendorf, em Berlim, foi completamente destruída pelas chamas

Série de ataques no fim de semana

Na noite de sábado para domingo, o centro cultural turco do bairro de Reinickendorf, em Berlim, foi alvo de um ataque com fogo. Segundo a polícia, testemunhas ouviram um barulho por volta das 2h e viram três pessoas jovens que deixavam o local correndo.

O centro cultural logo foi tomado pelas chamas, que destruíram completamente o seu interior. Os bombeiros precisaram de uma hora e meia para apagar o incêndio. Ninguém ficou ferido. A polícia está investigando o caso e parte do princípio de que se trata de um crime com motivações políticas.

Um incidente semelhante ocorreu em Meschede, na Renânia do Norte-Vestfália, também na madrugada deste domingo. A polícia prendeu três suspeitos entre 26 e 30 anos. Eles são acusados de lançarem coquetéis molotov contra a fachada de um prédio onde fica um clube turco.

Segundo a polícia, uma das bombas caseiras deu início a um incêndio, que pôde ser controlado com rapidez pelos bombeiros. Também nesse ataque ninguém ficou ferido. Os três suspeitos foram detidos dentro de um carro, nas proximidades do local do ataque.

Demonstration zu türkisch-kurdischem Konflikt

Em Düsseldorf, centenas de pessoas participam de protesto contra a ofensiva turca em Afrin

Em Itzehoe, no estado de Schleswig-Holstein, desconhecidos arrombaram as janelas de uma mesquita e tocaram fogo num mercado turco no início da manhã deste domingo. Uma testemunha conseguiu acordar a família que mora no mercado, que escapou ilesa.

Na madrugada de sexta-feira passada, uma mesquita foi atacada em Lauffen, em Baden-Württemberg. Desconhecidos arremessaram objetos em chamas pelas janelas da mesquita, dando origem a um incêndio. As investigações apontam para a participação de cinco pessoas.

O imã da mesquita dormia dentro do prédio no momento do ataque, mas escapou sem ferimentos. Ele conseguiu apagar sozinho o incêndio. Os prejuízos materiais foram calculados em 5 mil euros pela polícia.

AS/dpa/afp/kna/epd/efe

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais