Quais são os temas que dominam o debate eleitoral na Alemanha? | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 21.09.2021

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Quais são os temas que dominam o debate eleitoral na Alemanha?

Poucos dias antes das eleições para o Bundestag, partidos intensificam debate sobre a política ambiental. Imigrantes ouvidos pela DW África acham que crescimento da extrema direita inibe a discussão sobre o racismo.

As eleições federais na Alemanha ocorrem este domingo (26.09). Ao final do pleito legislativo, a Alemanha conhecerá o sucessor ou a sucessora da atual chanceler Angela Merkel, que deixará o Governo alemão após 16 anos. Milhares de eleitores já estão a votar por correio. Os alemães elegem novos parlamentares, e o Bundestag [o Parlamento da Alemanha], por sua vez, elegerá o chanceler.

O candidato do Partido Social-Democrata (SPD, na sigla em alemão), Olaf Scholz, foi considerado o vencedor do terceiro e último debate televisivo antes da votação este domingo (19.09).

Segundo uma sondagem realizada logo após o debate, 42% dos telespectadores consideraram que Scholz foi o que teve melhor desempenho, seguindo-se o candidato da União Democrata-Cristã (CDU, na sigla em alemão), Armin Laschet, com 27%, e finalmente Annalena Baerbock, candidata do Partido Verde, com 25%.

O centro do debate

Os eleitores alemães estão preocupados com o futuro do planeta e dizem que é hora de agir. Ye-One Rhie concorre a um lugar no Parlamento da Alemanha e defende que se "as pessoas têm saído às ruas para protestar” é "porque querem uma nova política para combater as mudanças climáticas”. A candidata pela cidade de Aachen também ressalta a necessidade de oferecer ajuda aos mais vulneráveis.

Infografik Deutschlandtrend Kanzler Direktwahl PT

Pesquisas apontam Olaf Scholz na frente dos outros candidatos

Deputado desde 2017, Oliver Krischer, de 52 anos, quer mais um mandato no Bundestag e tenta convencer os jovens sobre os impactos das alterações climáticas. Krischer é um dos cinco vice-líderes do grupo parlamentar dos Verdes, partido que apoia Annalena Baerbock. "Acho que ela vai ganhar, porque os eleitores alemães querem proteger o clima e isto é exatamente o que está no nosso projeto.”

As campanhas têm correspondido ao que é discutido nas ruas. O eleitorado clama pela mudança da política no combate às alterações climáticas, segundo Mara Mendes, filha de pais portugueses. Ela acredita na vitória do candidato do SPD e espera "uma política mais sustentável”.

Migração na agenda política

Apesar de esta ser a principal temática em discussão, os imigrantes gostariam que fosse debatido também o racismo e a integração dos que escolheram Alemanha para viver.

Nelson Santos, angolano a viver há mais de 27 anos em Hamburgo, esclarece que a ocultação desses temas se dá porque o seu debate afugentaria eleitores da extrema direita - um espectro político que cresceu bastante nos últimos tempos. "A tática [dos candidatos] é não falar desses temas no momento para, depois da vitória, levarem a cabo a agenda política de combate ao racismo e ao extremismo", explica.

A guineense Solange Barbosa vive e trabalha em Hamburgo e espera que as eleições tragam mudanças, apesar de Merkel ter sido uma "boa chanceler para comunidade africana na Alemanha”.

Assistir ao vídeo 03:36

África: O que esperar do próximo chanceler alemão?

Leia mais