Mulheres guineenses transformam lixo em arte | MEDIATECA | DW | 29.11.2012

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

MEDIATECA

Mulheres guineenses transformam lixo em arte

Um grupo de mulheres da Guiné-Bissau realizou uma exposição de objetos criados a partir de lixo. Bases para mesas, malas e brincos são o resultado da reciclagem de 85 quilos de lixo recolhidos na capital.

Ouvir o áudio 03:27

Decorre até sexta-feira (30.11) no centro cultural do Brasil em Bissau, uma exposição de objetos de artes criados a partir de alumínio, sacos plásticos e outros detritos. Esta mostra, financiada pela Câmara Municipal de Cascais, contou com o apoio da ONG guineense ENDA Tiers Monde.

Esta ONG que defende os direitos das mulheres, em situação de saúde precária ou com um baixo nível de escolaridade, quer educar para a preservação do meio ambiente e alertar para os riscos ( por exemplo de entupimento de sarjetas que provoca inundações) resultantes do abandono de sacos plásticos.

Trabalhando com associações e de mulheres e as comunidades locais em Bissau e em Gabú, o objectivo é sensibilizar para a educação ambiental e para a reutilização ou reciclagem de lixo. "Mesmo sem um diploma universitário essas mulheres podem mudar a sociedade", afirma Delcina Na Kwi, porta-voz das mulheres artesãs.

Na mostra é possível encontrarem-se malas, brincos, cintos, bases de mesa que foram elaboradas a partir de 85 quilos de lixo, - sacos de plástico, garrafas e latas de refrigerantes - recolhidos em apenas dois bairros guineenses.

Autor: Braima Darame(Bissau)
Edição: Helena Ferro de Gouveia/ António Rocha