Morreu o toureiro Ricardo Chibanga | Internacional – Alemanha, Europa, África | DW | 16.04.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Internacional

Morreu o toureiro Ricardo Chibanga

Nascido em Moçambique, Ricardo Chibanga, o único matador de touros africano da história da tauromaquia, faleceu esta terça-feira (16.04.) aos 76 anos de idade.

O toureiro Ricardo Chibanga morreu em casa, aos 76 anos, disse à agência de notícias Lusa o presidente da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos (APET), Paulo Pessoa de Carvalho.

Chibanga esteve recentemente internado no hospital de Torres Novas (Santarém), depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral, tendo regressado a casa, na Golegã.

Natural de Moçambique, Ricardo Chibanga foi para Portugal nos anos 60 do século passado, tendo sido apoiado por várias figuras da festa brava, como o matador de touros e empresário taurino Manuel dos Santos. Ricardo Chibanga foi nome sonante nos anos 60 e 70 nas arenas portuguesas e mundiais.

 A alternativa de matador de touros de Ricardo Chibanga surgiu na Real Maestranza de Caballaria de Sevilha (Espanha) a 15 de agosto de 1971, tendo sido apadrinhado por António Bienvenida, com o testemunho de Rafael Torres. 

Em Portugal, apresentou-se como matador de touros na praça do Campo Pequeno, em Lisboa, no dia 19 de agosto de 1971, tendo toureado ao lado do matador espanhol José Luis Galloso.

 

Leia mais