++ Minuto a Minuto: Contagem dos votos das Eleições na Guiné-Bissau - segunda volta das presidenciais ++ | Guiné-Bissau | DW | 31.12.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

++ Minuto a Minuto: Contagem dos votos das Eleições na Guiné-Bissau - segunda volta das presidenciais ++

Os resultados provisórios da segunda volta das presidenciais da Guiné-Bissau serão anunciados na quarta-feira (01.01.2020) pela Comissão Nacional de Eleições (CNE). Mais de 760 mil guineenses foram chamados às urnas.

Todas as atualizações na hora de Bissau

++ Minuto a Minuto: Eleições na Guiné-Bissau - segunda volta das presidenciais ++

++ Minuto a Minuto: Resultados na Guiné-Bissau ++

21:35 - Fica por aqui o minuto a minuto da contagem de votos da segunda volta das eleições presidenciais da Guiné-Bissau. Esta quarta-feira (01.01), a DW África acompanhará ao minuto a apresentação dos resultados provisórios das eleições presidenciais, bem como as reações dos candidatos, partidos políticos e da sociedade civil. Continue a seguir-nos!

21:30 - As Missões de Observação Eleitoral (MOE) da CPLP e da UA, apresentaram o seu balanço sobre a segunda volta das presidenciais da Guiné-Bissau. Oldemiro Balói lembrou que CNE é a entidade competente para proclamar os resultados das presidenciais guineenses. Rafael Branco apelou à calma e à contenção, reporta Braima Darame, enviado especial da DW África a Bissau.

Assistir ao vídeo 02:09

Para CPLP e UA, pleito foi um sucesso

21:10 - A Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil da Guiné-Bissau dá nota positiva ao processo de votação na segunda volta das presidenciais deste domingo (29.12). Silvina Tavares, coordenadora dos 480 observadores da Célula, disse à DW África que os pequenos incidentes não põem em causa a credibilidade da eleição, relata o nosso enviado especial a Bissau, Braima Darame. Silvina Tavares faz, entretanto, um resumo das irregularidades constatadas.

Assistir ao vídeo 02:23

Célula de Monitorização Eleitoral dá nota positiva ao pleito

20:00 - No Twitter, o sociólogo guineense Miguel de Barros lembra as recomendações feitas pela Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil para a melhoria da eficácia, transparência e coordenação do processo eleitoral.

19:45 – Está a decorrer a conferência de imprensa das missões de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e da União Africana sobre a segunda volta das presidenciais guineenses.

19:00 - Ao enviado especial da DW África a Bissau, Braima Darame, o presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto Mário da Silva, disse que "qualquer resultado divulgado fora do âmbito da entidade competente para o efeito não tem nenhum valor. Penso que as pessoas devem abster-se de divulgar resultados eleitorais porque não têm competência para efetivamente fazer o anúncio dos resultados".

18:30 - Na rede social Facebook, a ONU na Guiné-Bissau informa ter acompanhado a apresentação das conclusões preliminares pela Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO sobre a segunda volta das presidenciais guineenses. Segundo a publicação feita pela ONU, a CEDEAO considerou as eleições "transparentes e livres", mas notou uma menor participação dos eleitores.

17:50 - A Lei eleitoral da Guiné-Bissau estabelece que a Comissão Nacional de Eleições é o único órgão competente para divulgar os resultados finais das eleições no país. À DW África, o presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos, Augusto Mário da Silva (foto), condena a especulação antes da divulgação dos resultados oficias da segunda volta das presidenciais, adianta o nosso enviado especial a Bissau, Braima Darame.

16:05 - O chefe da Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO nas presidenciais da Guiné-Bissau e antigo primeiro-ministro da República do Mali, Soumeylou Boubeye Maiga, informa, via Twitter, que está a preparar uma declaração sobre o processo eleitoral guineense.

15:55 - Para a produção do seu relatório final sobre a segunda volta das presidenciais guineenses, divulgado há pouco pela Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil, na sua página na rede social Facebook, a organização diz ter baseado-se em 367 relatórios produzidos pelos seus monitores.

A Célula diz ter concluído que a votação deste domingo (29.12) "iniciou e se desenrolou bem e encerrou sem grandes incidentes". Sobre o dia seguinte à votação, a Célula avalia que o clima, nesta segunda-feira (30.12), "continua tranquilo – salvo em algumas localidades onde os apoiantes dos dois candidatos manifestaram vitória".

A Célula de Monitorização Eleitoral recomenda a todos os atores, entre outros, que adotem uma "atitude cívica, abstendo-se de praticar atos que possam prejudicar a conclusão do processo" eleitoral.

15:25 - Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil guineense divulga, neste momento, o balanço final da votação na segunda volta das presidenciais da Guiné-Bissau. O evento é transmitido, ao vivo, na página da Célula na rede social Facebook.

14:20 - Na rede social Twitter, o candidato Domingos Simões Pereira (PAIGC) faz um apelo ao povo guineense, para que aguarde com "serenidade" a divulgação oficial dos resultados eleitorais, depois que o MADEM-G15 felicitou a eleição do "General do povo".

14:00 - Em Bissau, as missões de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), da União Africana e da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) à segunda volta das presidenciais guineenses divulgam esta segunda-feira (30.12) uma declaração sobre a votação deste domingo (29.12). A CEDEAO anuncia a sua análise sobre a forma como decorreu o processo às 17:00 locais enquanto a CPLP e a União Africana fazem a sua declaração pelas 18:30, num hotel na capital guineense.

13:30 - De Bissau, o enviado especial da DW África, Braima Darame, informa que o MADEM-G15 felicita os guineenses pela eleição do "General do Povo". Em conferência de imprensa, Djibril Baldé, porta-voz do referido partido afirma - sem citar o nome oficial do seu candidato, Umaro Sissoco, conhecido por General do povo - que o povo compreendeu a sua mensagem e elegeu um Presidente da concórdia nacional.

Assistir ao vídeo 03:39

MADEM-G15 felicita guineenses pela eleição do "General do Povo"

11:00 - Alguns fatos que marcaram o dia da segunda volta das eleições presidenciais guineenses:

  • O candidato Umaro Sissoco Embaló (MADEM-G15) acusou o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) de estar a preparar fraude eleitoral a favor do concorrente, Domingos Simões Pereira.
  • A denúncia foi imediatamente desmentida pelo Ministério do Interior. Num comunicado, o órgão afirmou que as declarações do candidato do MADEM-G15 são "falsas e absurdas" e disse que as mesmas são "destituídas de qualquer fundamento e prova".
  • O candidato à segunda volta das presidenciais, Umaro Sissoco Embaló, disse ontem acreditar que vai vencer as eleições, mas afirmou que, se for derrotado, irá aceitar os resultados.
  • À DW África, o secretário permanente da Célula de Monitorização Eleitoral da Sociedade Civil guineense, Erikson Mendonça, disse que a organização não verificou graves incidentes na segunda volta das eleições, mas enumerou algumas "alegações não confirmadas" no decorrer das presidenciais.
  • O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE) confirmou terem ocorrido "pequenos incidentes que a polícia resolveu".
  • A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a União Africana (UA) consideraram que a votação foi pacífica e ordeira.
  • Na Embaixada da Guiné-Bissau em Lisboa, os resultados colocam o candidato do PAIGC, Domingos Simões Pereira, à frente de Umaro Sissoco Embaló, do MADEM-G15. DSP obteve 113 votos contra os 63 de USE.
  • O resultados finais serão divulgados nesta quarta-feira (01.01.2020).

10:30 - Em Bissau, a calma prevalece na manhã desta segunda-feira (30.12) nas equipes de campo dos dois candidatos. Nenhum dos lados reivindicou vitória, reporta a agência de notícias AFP. 

09:00 - O Movimento para Alternância Democrática, MADEM-G15, informa que realizará uma conferência de imprensa para a primeira reação ao processo da segunda volta das eleições presidências que tiveram lugar neste domingo (29.12). A conferência de imprensa realiza-se está segunda-feira dia (30.12), às 11h, na Sede Nacional do partido. 

08:30 - O chefe da Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO nas eleições presidenciais da Guiné-Bissau e ex-Primeiro Ministro da República do Mali, Soumeylou Boubeye Maiga, disse, durante o dia da votação, que o desafio é consolidar democracia guineense, com processos eleitorais regulares.

Assistir ao vídeo 00:32

Chefe da Missão da CEDEAO nas presidenciais da Guiné-Bissau

08:00 - O candidato derrotado na primeira volta das eleições presidenciais guineenses, Nuno Gomes Nabiam, criticou neste domingo  à noite (29.12), na rede social Twitter, o candidato Domingos Simões Pereira (PAIGC), que concorre na segunda volta das presidenciais. Segundo o candidato derrotado, DSP estaria a tentar manchar a sua imagem. 

Nabiam disse ainda estar feliz pelo povo de Mague ter-se mantido firme "em defender sua crença numa eleição livre e justa". Nabiam referia-se a uma alegação de que um membro do PAIGC teria trazido arroz e dinheiro aos eleitores de Mague "para comprar as suas consciências", referiu.

07:30 -  Neste domingo (29.12), em declarações aos jornalistas para fazer um balanço do ato eleitoral, a porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Felisberta Vaz, desmentiu as informações, a correr nas redes sociais, sobre uma tentativa de fraude eleitoral. 

"Aproveito aqui para apelar à tolerância, serenidade e sentido de responsabilidade de todas as candidaturas, órgãos de comunicação social e outros implicados neste ato nobre, uma conduta cívica", defendeu a porta-voz da CNE, que lembrou o "apanágio e a imagem histórica" da instituição na administração de processos eleitorais. 

07:15 - O que marcou este domingo de eleições na Guiné-Bissau?

O candidato Umaro Sissoco Embaló (MADEM-G15), depois de ter votado, denunciou aos jornalistas que havia urnas com boletins que estavam a ser preenchidos no Ministério do Interior. A denúncia foi imediatamente desmentida pelo Ministério do Interior. Num comunicado, o órgão afirma que as declarações do candidato do MADEM-G15 são "falsas e absurdas" e diz que as mesmas são "destituídas de qualquer fundamento e prova".

Assistir ao vídeo 01:14

Umaro Sissoco Embaló denuncia preparação de fraude eleitoral

07:10 - O correspondente da DW África em Bissau, Iancuba Dansó, reporta-nos que mais de uma centena de observadores internacionais acompanharam o processo de votação, que decorreu em todo o território nacional guineense, num clima de tranquilidade, apesar de uma denúncia apresentada por um dos candidatos, que logo foi desmentida pelas autoridades. As mesas de assembleias de voto abriram às 07h da manhã e foram encerradas às 17h locais.

Ouvir o áudio 03:22

Eleições na Guiné-Bissau: Segunda volta num clima de tranquilidade

07:00 - Ao longo desta segunda-feira (30.12), a DW África acompanhará, minuto a minuto, a contagem de votos da segunda volta das eleições presidenciais da Guiné-Bissau, bem como as reações mais relevantes ao pleito. 

Mais de 760.000 guineenses foram chamados às urnas neste domingo (29.12) para escolherem o próximo Presidente do paísentre Domingos Simões Pereira, candidato do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), e Umaro Sissoco Embaló, candidato do Movimento para a Alternância Democrática (MADEM-G15). 

Pode ler ou reler o acompanhamento ao minuto do dia eleitoral no liveblog do dia da segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau.

Assistir ao vídeo 04:16

Guiné-Bissau: Eleitores esperam que próximo Presidente una guineenses