Guiné-Bissau: Nuno Gomes Nabiam reeleito líder da APU-PDGB | Guiné-Bissau | DW | 27.06.2022

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Guiné-Bissau

Guiné-Bissau: Nuno Gomes Nabiam reeleito líder da APU-PDGB

O primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam, foi reeleito no domingo (26.06), com a maioria dos votos, líder da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB).

Nuno Gomes Nabiam obteve 993 votos dos 1002 delegados que votaram.

Além do primeiro-ministro guineense, disputavam a liderança do partido Agostinho Sanha, que conseguiu 49 votos, e Mamadjam Mamadú Darame, que acabou por desistir da sua candidatura.

O congresso da APU-PDGB, o segundo desde a criação do partido, que decorreu no fim de semana, foi dedicado ao fortalecimento da coesão interna daquela formação política, à eleição do novo presidente do partido e à definição das estratégias para as legislativas, marcadas para 18 de dezembro.

 Acabamos um exercício democrático muito importante para o partido e para a Guiné-Bissau", afirmou Nuno Gomes Nabiam, num breve discurso após o anúncio dos resultados.

O primeiro-ministro prometeu servir o partido e os seus militantes e apoiantes.

"O nosso partido está preparado para ir a eleições", afirmou, pedindo aos militantes que trabalhem para que a APU-PDGB chegue a todos os cantos da Guiné-Bissau.

"Não é fácil, mas com a determinação da nossa juventude, mulheres e homens, tenho a certeza que estas eleições vão correr bem", disse.

A Guiné-Bissau realiza eleições legislativas a 18 de dezembro.

As "escolhas" da Guiné-Bissau, segundo Simões Pereira

Leia mais