Dois feridos em novo ataque no centro de Moçambique | Moçambique | DW | 26.11.2020

Conheça a nova DW

Dê uma vista de olhos exclusiva à versão beta da nova página da DW. Com a sua opinião pode ajudar-nos a melhorar ainda mais a oferta da DW.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Moçambique

Dois feridos em novo ataque no centro de Moçambique

Autoridades atribuem ataque contra transporte coletivo, numa zona de Dombe, no centro de Moçambique, à autoproclamada Junta Militar da RENAMO. Ataque causou duas vítimas, uma delas encontra-se em estado grave.

Fahrzeug in Zentral-Mosambik angegriffen

Viatura queimada por homens armados em 2019, província de Manica, Moçambique

Duas pessoas ficaram feridas, uma dos quais em estado grave, num novo ataque de um grupo armado contra um veículo ligeiro na quarta-feira (25.11), numa zona rural de Dombe, centro de Moçambique.

A carrinha foi alvejada pelas 14h00 locais em Seventine, uma aldeia a poucos quilómetros da sede do posto administrativo de Dombe (Sussundenga), junto à N260, a única estrada asfaltada de ligação interdistrital em Manica, contaram à Lusa moradores locais esta quinta-feira (26.11).

"Foram disparados muitos tiros, muitos tiros", enfatizou Sebastião Maguze para descrever a quantidade de disparos que inicialmente pensou visarem a aldeia.

"Depois soubemos que eram contra um 'machimbombo'", nome dado a viaturas de transporte coletivo. 

"Estávamos na machamba (horta) quando houve os disparos, saímos de imediato em direção à aldeia e na estrada encontrámos as pessoas a serem tiradas para outro carro e levadas para o hospital", contou à Lusa outro morador. 

 RENAMO Guerillakämpfer in Gorongosa, Mosambik

Mariano Nhongo, líder da Junta Militar que tem atacado o centro de Moçambique

Vítima submetida a cirurgia

As vítimas foram inicialmente socorridas no posto de saúde de Dombe, mas o motorista da viatura atingida foi transferido para o Hospital Provincial de Chimoio (HPC), devido à gravidade dos ferimentos. 

Em declarações à Lusa, Rachid Engenheiro, diretor do banco de socorro do HPC, confirmou a entrada do paciente que depois foi sujeito a uma cirurgia. 

"O paciente continua na sala de reanimação em estado de saúde moderado e aguarda decisão médica para transferência para o Hospital Central de Maputo", disse. 

Contactada pela Lusa, a Polícia de Manica remeteu detalhes para mais tarde. 

Responsabilidade da Junta militar da RENAMO?

O veículo ligeiro transportava funcionários, agentes comunitários e voluntários, que trabalham na área de saúde nas zonas rurais no âmbito do PEPFAR (Plano de Emergência do Presidente dos EUA para o Alívio da Sida) e da organização internacional de saúde Jhpiego. 

Este é o segundo ataque em menos de uma semana na mesma zona e que as autoridades atribuem à autoproclamada Junta Militar da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), dirigida por Mariano Nhongo.

Assistir ao vídeo 02:11

Secretário-geral da RENAMO diz que DDR está no bom caminho

 

Leia mais