1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Wattenmeer une natureza e lazer

Seja inverno, seja verão, o Wattenmeer, na costa do Mar do Norte, é opção a quem busca alívio para problemas de saúde, procura um ecossistema ímpar, quer lazer ou diversão. Ou simplesmente para ficar de papo pro ar.

default

A exploração de um ecossistema ímpar

O baixio costeiro do Wattenmeer, a maior reserva natural da Alemanha, é algo único no mundo. Ele começa na costa da Holanda, estendendo-se pela Alemanha (nos Estados de Schleswig-Holstein e Baixa Saxônia) e termina na Dinamarca, num total de 8 mil km².

A freqüente sucessão de marés altas e baixas é que fomenta suas fauna e flora ímpares. Durante a maré baixa, quando o solo fica descoberto, as aves podem facilmente alimentar-se dos moluscos, caranguejos, minhocas e outros animais que procuram, por sua vez, na areia, o refúgio do sol.

Robbe an der Nordsee

Bancos de areia servem de refúgio a focas

A variedade de aves é enorme, pois além de abrigar diversas espécies nativas, o mar de baixio oferece as condições ideais de alimentação e descanso para as aves migratórias. Por outro lado, seus bancos de areia servem de refúgio para milhares de focas do Mar do Norte. O mamífero de maior porte na região é o boto (baleia phocoena phocoena), de 2 metros de comprimento, que procura as ilhas alemãs de Sylt e Amrum para a reprodução.

O mundo das marés Toda a vida na região é marcada pelas marés. Entre os fenômenos interessantes que acontecem no Wattenmeer, não se pode deixar de mencionar as pequenas ilhas Halligen, em Schleswig-Holstein. Por não terem diques de proteção, elas são inundadas de 10 a 60 vezes ao ano, deixando a descoberto apenas a casas sobre suas colinas. Outro fato digno de registro é o encontro dos patos brancos (da espécie tadorna tadorna), que ali se reúnem para mudar a plumagem. Há épocas em que estão reunidos ali cerca de 200 mil animais, quase toda a população desta ave na Europa.

Briefträger geht durch das Wattenmeer

O carteiro vai a pé de ilha a ilha

Tantas peculiaridades ambientais levaram a que em Schleswig-Holstein, o Estado do extremo norte do país, fosse criado o maior parque natural da Alemanha. E como ambiente protegido significa natureza intacta, a região atrai milhões de turistas a cada ano, em busca não só de lazer e esportes, como também de tratamento para doenças, principalmente das vias respiratórias.

Experiência sem igual é a caminhada mar adentro durante a maré baixa. Mas, cuidado, nunca se deve ir desacompanhado. Somente os guias conhecem bem os horários de vazante e enchente (o mar chega a subir três metros), e também os locais perigosos, como os traiçoeiros desníveis e as valas na areia.

Além do mais, ao lado de um conhecedor da região, as excursões − seja pelas dunas, pelas áreas de salinas, pela praia ou de barco − são muito mais interessantes. Desde há quase 100 anos, existem associações ambientalistas empenhadas na preservação do Wattenmeer. Os seus membros, freqüentemente voluntários, preocupam-se com a proteção das áreas onde as aves fazem seus ninhos e organizam inventários biológicos para identificar perigos à região. Estas organizações mantêm ao longo da costa uma rede de centros de informação, onde são promovidas exposições, palestras, projeção de slides, vendas de souvenires e organizadas caminhadas pelo parque.

Atrações em qualquer estação do ano

Pricken mit Reisigbündeln

Varas de sete metros de comprimento ajudam barqueiros a testar a profundidade no mar de baixio

Independente da estação do ano, a flora e a fauna do mar de baixio sempre oferecem opções aos turistas. Mesmo que não seja verão e o mar não esteja para banho, pode-se fazer, por exemplo, caminhadas pela praia, soltar pandorgas ou andar a cavalo. Também para as crianças, sempre há alguma opção. Sejam as verdadeiras aulas de biologia ao ar livre, com direito a catar minhocas e outros bichinhos na areia, ou brincadeiras em grupos, organizadas pelos guias.

A infra-estrutura aos que praticam caminhadas é bem organizada. Em vários pontos do parque, há informações em painéis, com mapas das trilhas e indicações de aspectos interessantes da fauna e flora a serem observados.

Leia mais

Links externos