1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Natal gordo como o Papai Noel

Uma pesquisa online mostra que os alemães serão generosos neste Natal: 22% dos entrevistados gastarão mais de 250 euros em presentes de Natal. Boa notícia: os campeões de venda encabeçam lista dos mais desejados.

default

Dicas para o Natal na terra de Goethe

Normalmente se evita tornar conhecido antes da véspera de Natal o que se esconde por baixo de um embrulho de presente. Mas uma pesquisa da eCircle feita online em 6448 lares alemães ajuda a dar pistas não só do que sumirá mais rápido das prateleiras, mas também do comportamento dos alemães durante as compras de Natal.

Os campeões são livros e CDs: eles constavam, respectivamente, em 55% e 48% das listas de presentes. Mas não só com "presentes-cabeça" se faz um Natal: a vaidade vem logo em seguida, com cosméticos em 40% e peças de vestuário em 36% das listas. Jogos (26%), maquiagem (25%) e aparelhos de TV, vídeo e DVD (21%) também estão entre os prediletos. Só 2% admitiram que não vão comprar nada.

E a tendência de presentear com livros não está nada errada, mostra a pesquisa: afinal eles também ocupam o topo da listas dos mais desejados (41%), bem à frente de computadores (33%), CDs (32%) e roupas (30%).

Alemães gostam de presentear

Muitos estão até dispostos a meter a mão fundo no bolso para satisfazer os desejos de Natal de amigos e familiares: 5% vão gastar mais de 500 euros com as compras de Natal e 17% despenderão entre 251 e 500 euros. Mas a maioria vai gastar mesmo entre 101 e 250 euros (33%) ou entre 51 e 100 euros (20%) no total. No total, 55% gastarão mais de 100 euros para os presentes de Natal.

Afinal, a maioria das pessoas se sente bem em presentear um ente querido: 44% admitiram incondicionalmente que gostam muito de dar presentes, 42% disseram que gostam "na maioria das vezes" e 2% disseram que gostam, mas não acertam o gosto da pessoa presenteada.

E há de se pensar em todos: só 31% dos entrevistados restringirão os presentes a uma até três pessoas. 56% tornarão a vida de quatro a oito pessoas mais doce e 9%, de nove a quinze pessoas.

Pouca disposição para doações

Do total, 31% disseram que farão compras pela internet, mas outros 17% já avisaram que não, que preferem ir às lojas, sendo que 51% ainda não se decidiram.

O tempo é que vai ficando escasso: só 31% dos entrevistados garantiram estar adiantados com as compras, 40% admitiram que ainda nem começaram, mas insistem que conseguirão fazê-lo a tempo. 18% disseram que só irão às compras no dia 23 de dezembro, mas para 11% só um fim de semana não basta.

Para doações é que a coisa está feia: 48% responderam com um não categórico quanto à possibilidade de fazer uma doação por uma boa causa. Por enquanto, só 17% farão uma boa ação. Mas há chance: 35% ainda não se decidiram.

Leia mais