1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Fuga do estresse de Natal impulsiona turismo

O setor alemão de turismo nota novos impulsos. Da mesma forma como brasileiros que fogem para a praia ou sonham em passar o Natal na neve, alemães procuram regiões mais quentes e montanhas.

default

Natal na praia, um sonho para os alemães

Todo dezembro o mesmo ritual. A algumas semanas do fim de ano, os centros das cidades ficam abarrotados de gente, longas listas de coisas a providenciar, bolachinhas e decoração de Natal por fazer, sem falar nas promessas que ainda têm de ser cumpridas até 31 de dezembro. Nervos à flor da pele...

Para fugir de tudo isso, muitos alemães viajam para bem longe, em busca de paz e sossego. Geralmente em praias ensolaradas ou no alto das montanhas. "Depois de uma estagnação nos últimos anos, o turismo volta a ter impulso neste final de 2004", assinala Robin Zimmermann, da operadora de viagens TUI. Sua agência registrou este ano um aumento especial nas reservas para as Ilhas Canárias e Egito, com as estações de inverno em terceiro lugar.

Pacotes bem mais caros

"Muitas pessoas buscam fugir do estresse de Natal e da rotina doméstica", comenta Antje Günther, porta-voz do grupo Rewe, que detém as agências Dertour, ADAC e Meier's. Fugas, entretanto, que podem sair caro: "O preço de alguns destinos exclusivos chega a ser quase o dobro do da baixa temporada", assinala.

Os trechos de longo percurso mais procurados neste ano são Dubai e a África do Sul. Também já não há mais quase reservas para as Ilhas Maurício, Seychelles e Maldivas. "Os alemães gostam muito de viajar e de ser bem tratados em suas férias", destaca Antje Günther.

Segundo ela, um hotel de luxo, com o atendimento de desejos exclusivos, durante uma semana nas Ilhas Maldivas nesta época do ano pode custar entre 4 e 5 mil euros por pessoa.

Vantagem do dólar fraco

Em virtude da alta cotação do euro em relação ao dólar, também se tornaram interessantes para os alemães viagens aos Estados Unidos e à região do Caribe, como constata Sibylle Zeuch, da Associação alemã de Operadoras e Agências de Viagem. Segundo ela, a tendência de viajar apenas após o Natal cresceu um pouco em relação aos últimos anos.

A fuga completa das tradições natalinas européias, entretanto, é impossível mesmo no Caribe, onde, para agradar os hóspedes, a maioria dos hotéis oferece ceias natalinas, festas de réveillon e, claro, pinheiros de natal, para o desespero de alguns.

Leia mais