1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Greve da Lufthansa chega ao quinto dia sem acordo

Quase 3 mil voos foram cancelados desde sexta-feira, afetando 330 mil passageiros. Tribunal rejeita recurso da empresa para dar fim à paralisação dos comissários de bordo, e sindicato mantém greve até sexta-feira.

A Lufthansa cancelou cerca de 930 voos agendados para esta quarta-feira (11/11), afetando por volta de 100 mil passageiros, depois que um tribunal rejeitou o pedido da empresa para dar fim à greve de comissários de bordo. A paralisação pode se tornar a mais longa da história da companhia aérea alemã.

A greve começou na última sexta-feira – com uma pausa no domingo – em meio a uma série de reivindicações relacionadas a aposentadorias e pensões, e já levou ao cancelamento de quase 3 mil voos, interrompendo os planos de viagem de mais de 330 mil clientes da Lufthansa. Os voos cancelados nesta quarta-feira representam cerca de um terço do total operado pelo grupo num dia.

A companhia aérea tinha enviado nesta terça-feira uma oferta por escrito para uma retomada de negociações, sem condições prévias. Entretanto, o sindicato dos comissários de bordo Ufo ainda não respondeu à proposta.

O sindicato anunciou que a greve continua pelo menos até as 23h59 (horário local) de sexta-feira em todos os voos da Lufthansa de e para os aeroportos de Frankfurt, Munique e Düsseldorf. Subsidiárias da empresa, como Germanwings e Eurowings, não são afetadas.

Os voos da Lufthansa entre quarta e sexta-feira, partindo de Frankfurt e Munique com destino a Rio de Janeiro e São Paulo, constam no site da empresa como cancelados. A companhia aconselha seus passageiros a se informarem em seu

site

, antes de se dirigirem ao aeroporto.

A Lufthansa conseguiu uma liminar restringindo a greve em Düsseldorf, mas aplicada somente à paralisação na terça-feira e a grevistas naquela cidade. Um tribunal em Darmstadt, perto do principal centro de operações da companhia, em Frankfurt, rejeitou um recurso da empresa aérea pedindo suspensão da greve até sexta-feira.

"A Lufthansa hoje vai decidir os próximos passos", ressaltou a companhia aérea em comunicado emitido nesta quarta-feira.

A empresa tem a possibilidade de recorrer da decisão do tribunal em Darmstadt, mas ainda não decidiu a respeito, segundo um porta-voz. A Lufthansa também apresentou um novo pedido de liminar para impedir as greves em Düsseldorf até sexta-feira.

A disputa entre o sindicato do pessoal de cabine e a Lufthansa já se arrasta há quase dois anos. Os motivos principais do impasse são as regras de pensão complementar e de transição para a aposentadoria dos 19 mil comissários de bordo.

Esta é a primeira paralisação do pessoal de cabine da maior companhia aérea europeia na atual rodada de negociação coletiva.

MD/rtr/ap

Leia mais

Links externos