1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Pessoal de cabine amplia greve da Lufthansa

Depois dos aeroportos de Frankfurt e Düsseldorf, voos da empresa aérea chegando e partido de Munique também serão afetados pela greve a partir de segunda-feira, diz sindicato de aeromoças e comissários de bordo Ufo.

Depois de uma pausa neste domingo (08/11), a greve dos comissários de bordo da Lufthansa deverá continuar em Frankfurt, maior ponto de conexão da Alemanha, como também no aeroporto de Düsseldorf.

A partir das 4h30 desta segunda-feira, a paralisação também deverá ser ampliada para o aeroporto de Munique. "Todos os voos da Lufthansa, que aterrissam ou partem desses aeroportos serão afetados pela greve", afirmou o presidente do sindicado do pessoal de cabine Ufo, Nicoley Baublies.

Devido ao final das férias de outono na Baviera, o aeroporto de Munique havia sido poupado pela paralisação dos comissários de bordo da Lufthansa na sexta-feira e sábado passados.

Greve provavelmente até sexta-feira próxima

Após as negociações fracassadas sobre as aposentadorias de aeromoças e comissários, na última quinta-feira, não houve mais nenhum contato com a Lufthansa, informou Baublies. "É difícil prever se a greve vai continuar como planejado até sexta-feira." No entanto, segundo o presidente do Ufo, todos os passageiros devem estar preparados para o cancelamento de seus voos até inclusive 13 de novembro.

A negociação coletiva para o pessoal de cabine da Lufthansa já se arrasta há quase dois anos. Principalmente as regras de pensão complementar e de transição para a aposentadoria dos 19 mil aeromoças e comissários de bordo são motivo de controvérsia.

Esta é a primeira paralisação do pessoal de cabine da maior companhia aérea europeia na atual rodada de negociação coletiva.

CA/dpa/ rtr/afp

Leia mais