1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Alemanha perde medalhas e pede "fair play"

Três dias após o duplo triunfo no hipismo, a Corte de Arbitragem do Esporte decidiu que a vitória da equipe alemã não sucedeu de acordo com as regras. A decisão é definitiva. Mas alemães não aceitam e pedem "fair play".

default

Bettina Hoy chora após a partida

Hinrich Romeike, porta-voz da equipe alemã de hipismo, apelou a Jacques Rogge, presidente do Comitê Olímpico Internacional (IOC), para que anule a decisão da Corte de Arbitragem do Esporte (CAS) quanto à suspensão de duas medalhas de ouro da Alemanha.

Romeike pede que ambas as nações, Alemanha e França, recebam medalhas de ouro. "Nós não aceitamos que nossas medalhas sejam simplesmente arrancadas do peito como se tivéssemos cometido doping", pediu Romeike. "Me sinto discriminado". A alteração da sentença, entretanto, é muito improvável.

"Onde fica o fair play?"

"O que é que se faz com os esportistas, onde fica o fair play", perguntou, indignado, o vice-presidente do Comitê Olímpico Alemão, Dieter Graf Landsberg-Velen, ele próprio veterano na modalidade.

A montadora Bettina Hoy, que recebeu a notícia do piloto do avião que à trouxe para casa, ainda luta com as lágrimas. "Perder assim, é amargo. Ter perdido a medalha da equipe por um erro meu, me causa imensa dor", lamentou. "Se eu tivesse perdido apenas o ouro pela prova individual, eu até poderia suportar, mas acabei afetando os outros."

Decisão foi tão amarga, quanto definitiva

A Corte de Arbitragem do Esporte (CAS) anunciou no sábado (21) que a vitória da equipe alemã de hipismo em duas provas não se deu de acordo com as regras. A Alemanha perde, assim, duas medalhas de ouro, uma na modalidade em equipe, outra na individual.

A França é agora a vencedora da prova em equipe. A Alemanha ficou apenas com a quarta posição. Na prova individual, o ouro de Bettina Hoy passou à britânica Leslie Law. A americana Kimberly Severson ficou com a prata e a britânica Phillipa Funnell com o bronze. Hoy ocupa agora a nona posição.

Os franceses haviam protestado contra a contagem de pontos, alegando que a equipe alemã (Bettina Hoy, Hinrich Romeike, Frank Ostholt, Andreas Dibowski e Ingrid Klimke) havia infringido a norma de não ultrapassar a linha de partida depois do tempo de preparação (25 segundos). A França ultrapassa assim a Grã-Bretanha e os Estados Unidos no número de medalhas de ouro. Já durante a audiência de duas horas na última sexta-feira (20), perante uma comissão de três juízes da CAS, aumentava a insegurança dos alemães quanto às suas medalhas. "Eu me sinto muito mal", disse o chefe da equipe alemã de hipismo após o anúncio da decisão. "Isso é mais do que uma catástrofe para os montadores, mas temos que aceitar essa decisão. Eu gostaria de ficar num canto e chorar", lamentou.

Leia mais