1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Eros em Atenas

Eros, deus grego do amor, paira sobre Atenas. E tem muito o que fazer. Atletas enamorados matam saudades no tempo livre e os números comprovam: 15 mil preservativos já foram distribuídos na Vila Olímpica.

default

Casal nº 1: a nadadora Franziska van Almsick e Stefan Kretzschmar, da seleção de handebol

O casal número um do esporte alemão, todos conhecem: a nadadora Franziska van Almsick atravessaria os sete mares a nado borboleta por Stefan Kretzschmar, da seleção alemã de handebol. Mas há outros, muitos outros, que nem sempre contam suas histórias mais íntimas nas páginas da imprensa.

O canoísta Tim Wieskötter e a corredora Melanie Seeger, os dois da cidade de Potsdam, por exemplo. "Claro que durante os jogos nossa relação acontece mais pelo telefone. Mas trazemos nossos celulares sempre conosco e no tempo livre nos encontramos", disse o campeão mundial em remo na categoria skiff duplo.

Foi ele quem impediu a corredora de pôr um fim prematuro em sua carreira em 2000, quando a atleta não se classificou para as Olimpíadas de Sydney e pensou em pendurar as chuteiras. "Com seu jeito excepcional, o Tim me ajudou a me recompor", lembra Seeger. E ela, claro, aproveitou para tirar férias na Austrália.

Os remadores ficam entre si

No remo já é um pouco diferente. Parece que esses esportistas preferem ficar entre si. Como o casal Nicole Zimmermann e Phillip Stüer, que foi a Atenas obstinado a trazer para casa o pacote familiar: ela queria o ouro na categoria oito com e ele, na quatro sem.

Lenka Wech und Paul Dienstbach

O casal de remadores Lenka Wech e Paul Dienstbach

No geral, as meninas de braços fortes parecem atrair os remadores: Paul Dienstbach é tão apaixonado pela remadora Lenka Wech que até aceitou que ela posasse nua para uma revista alemã. Um pouco mais estranha é a relação da timoneira Annina Ruppel com o remador Johannes Doberschütz: os dois são unidos pelo esporte, mas separados por pelo menos 50 cm de comprimento.

Ruder-Bundestrainer Dieter Grahn

Dieter Grahn, treinador da equipe de remo alemã

Para o treinador da equipe alemã de remo, Dieter Grahn, a polvorosa entre seus atletas não é nada preocupante. É até natural, uma vez que eles viajam juntos com freqüência durante o treinamento. "Desde que eles se concentrem no mais importante, para mim dá no mesmo", disse o pai de família de 60 anos. Mas ele não parece especialmente contente.

Nadadora procura jogador de handebol

Outros preferem buscar o parceiro ideal nas modalidades vizinhas. Como a jogadora de hóquei Fanny Rinne e o técnico da seleção feminina de futebol, Markus Weise. Mas uma combinação parece especialmente fértil: natação e handebol. Depois de Franzi e Kretzschmar, agora é a vez da nadadora Hannah Stockbauer e do jogador de handebol Tobias Kreuzmann.

Annina Ruppel und Johannes Doberschütz

A timoneira Annina Ruppel e o remador Johannes Doberschütz

Se as peripécias amorosas interesportivas são passageiras ou terão mesmo um futuro promissor, só o tempo dirá. Mas alguns exemplos estão aí para comprovar: como as estrelas do hipismo Bettina e Andrew Hoy e os jogadores de tênis de mesa Elke e Torben Wosik.

Preservativos à disposição

O que acontece ou deixa de acontecer entre os atletas na Vila Olímpica permanece segredo de cada um. Fato é que, desde o início dos Jogos Olímpicos em Atenas, 15 mil preservativos já foram distribuídos entre esportistas e funcionários.

Os dois preservativos que os membros da delegação alemã receberam da organização parecem ser pouco. Segundo informações do jornal grego Ta Nea, mil preservativos são recolhidos diariamente na máquina colocada à disposição dos participantes na clínica da Vila Olímpica. Ao todo, 130 mil preservativos estão reservados para os atletas.

Leia mais