1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

'Franzi' termina sem medalha

Os Jogos Olímpicos terminaram para Franziska van Almsick. A nadadora saiu de mãos vazias após terminar em quinto lugar na modalidade 200 metros livres. Será o fim de sua carreira?

default

A nadadora treinou anos para o ouro de Atenas

A estrela alemã da natação, Franziska van Almsick, saiu de mãos vazias das Olimpíadas de 2004, sem a tão sonhada medalha que fecharia com chave de ouro sua carreira. A nadadora terminou a prova de 200 metros livres em quinto lugar.

"Me faltam palavras", foi seu primeiro comentário após a prova. "Eu treinei bem, mas aqui não consegui meu melhor desempenho." Questionada se esta foi a despedida de sua modalidade preferida, ela respondeu: "Temo que sim".

A nação inteira vibrou com Franzi. Sua carreira sempre mereceu o maior respeito dos alemães, mas a pressão não era menor: vencer, sempre que puder. Só isso valia.

Uma carreira brilhante

Seu sucesso começou nas Olimpíadas de Barcelona, em 1992, quando ganhou a prata nos mesmos 200 metros livres. Dois anos mais tarde, em Roma, tornou-se campeã mundial com tempo recorde (1:56,78).

Em Atlanta, 1996, veio a primeira decepção: van Almsick não levou o ouro, mas a prata. Em Sydney, decepção total. Mas a nadadora não se deixou abater e retornou melhor do que nunca no Campeonato Europeu de 2002, em Berlim, no qual bateu sua própria marca com 1:56, 64. Desde então, a nadadora ganhou cinco títulos e foi eleita várias vezes Esportista do Ano na Alemanha.

Logo seguiu a decisão de não participar mais de campeonatos mundiais e dedicar-se exclusivamente a seu maior objetivo: Atenas.

Uma partida cheia de expectativa

"É a última chance", havia dito Franziska van Almsick antes da partida. Após fazer o coração dos alemães bater mais forte por quatro Olimpíadas seguidas, a nadadora alemã tentou pela última vez realizar seu sonho dourado.

Van Almsick precisava contar com a ajuda do vento. Nas últimas etapas, ela andou tendo problemas com o vento forte que bate na piscina olímpica de Atenas. "Eu treino o ano todo em uma piscina coberta. Isso é muito incômodo para mim", explicou a recordista mundial de 26 anos. "Eu sabia que seria estranho, mas não vou me deixar irritar", disse.

Até a semifinal, ela vinha nadando "com o freio de mão puxado", em suas próprias palavras. Nervosa, ela também estava. A desclassificação de sua colega Hannah Stockbauer ajudou a deixá-la ainda mais abalada. "Isso me tocou muito e me deixou com medo. Fiquei com pena dela." Na semifinal, ela resolveu nadar com mais garra e conseguiu chegar em sexto lugar (1:59,13 minuto).

Leia mais