Vistos e segurança não serão problema na Euro 2008 | Acompanhe a cobertura especial sobre as partidas da Eurocopa | DW | 24.04.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Eurocopa

Vistos e segurança não serão problema na Euro 2008

Embora unidos pelo idioma alemão, Áustria e Suíça apresentam diferenças que vão desde os controles de fronteiras à moeda nacional. Organizadores da Euro 2008 trabalham para diminuir os impedimentos para os torcedores.

default

Torcedores entre a Áustria e a Suíça

Um dos maiores obstáculos para a cooperação entre os dois países hospedeiros da Euro 2008 é o fato de a Áustria ser membro da União Européia, e a Suíça, não. Esta última tem como moeda nacional o franco suíço, e não o euro. Além disso, não participa (ainda) do Tratado de Schengen, que abole os controles de fronteiras entre vários países europeus. Isto significa que torcedores originários de determinados países teriam que requerer dois vistos distintos.

Seguindo o princípio de que várias cabeças pensam melhor do que uma só, representantes dos países envolvidos se reuniram em 2007 para abordar o problema. Entre eles encontrava-se o então presidente do Conselho Federal Suíço, Christoph Blocher, o ministro austríaco do Interior, Günther Platter, seu homólogo alemão, Wolfgang Schäuble, e a ministra do Exterior de Liechtenstein, Rita Kieber-Beck.

Schengen ampliado

O resultado foi um processo de concessão de vistos novo e simplificado, que permitirá o ingresso nos dois países hospedeiros com um único endosso, só enquanto durar a Euro 2008.

"A operação temporária de vistos permitirá aos torcedores de países participantes que façam parte do Tratado de Schengen viajar livremente para a Suíça", assegurou o ministro austríaco das Relações Exteriores, Konrad Kogler.

Os turistas esportivos terão apenas que requerer visto na Áustria, e a Suíça investigará a eventual existência de motivos que deponham contra a entrada. Nada constando, o portador de um visto para a zona de Schengen receberá um carimbo adicional da Euro 2008, permitindo-lhe cruzar sem problemas a fronteira austro-suíça.

Segurança conjunta

Polizei und Spürhund

Polícia alemã ajudará nos dois países hospedeiros

Outra questão para os organizadores são as implicações mais amplas de um sistema conjunto de segurança. Os países da UE estão sujeitos a acordos assinados em Bruxelas, permitindo cooperação policial transfronteiriça. Por não pertencer ao bloco europeu, a Suíça não é signatária de nenhum acordo de segurança.

Contudo, austríacos e suíços fecharam um acordo especial para a Euro 2008. "Em termos de policiamento, há centros de cooperação e colaboração em cada cidade-sede dois dois países", declarou Kogler.

"Existem agentes da Áustria nos centros suíços e vice-versa. Não haverá grandes mobilizações policiais de um país para outro. Não se trata realmente de um assunto da União Européia. Mas como o policiamento europeu está em jogo, a agência de controle de segurança das fronteiras externas Frontex estará presente nos dois países."

Quantos CHF vale um EUR?

Embora nenhum jogo "de alto risco" esteja programado para a Suíça, ela precisará de reforços policiais do restante da Europa, já que oito países – incluídos os co-anfitriões – lá estarão baseados, e a expectativa é de um grande número de visitantes.

Assim, agentes alemães serão mobilizados para Basiléia e Zurique (assim como para a Áustria), e a polícia francesa ficará estacionada em Genebra durante o campeonato.

Abordadas as questões de segurança, resta aos torcedores do exterior arcar com a conversão e o câmbio entre as duas diferentes moedas nacionais. Para este problema, os organizadores da Euro 2008 não ofereceram até agora solução nem resposta.

Leia mais