Vice de Trump visita imigrantes venezuelanos em Manaus | Notícias internacionais e análises | DW | 27.06.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Vice de Trump visita imigrantes venezuelanos em Manaus

Após reunião com Temer na véspera, Mike Pence encontra famílias vindas da Venezuela e acolhidas em abrigo para refugiados no norte do Brasil. Político tenta afastar comparações com imigrantes que tentam chegar aos EUA.

Mike Pence em Manaus

Pence conversa com venezuelanos na Casa de Acolhida Santa Catarina de Sena

Em seu último dia no Brasil, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, visitou nesta quarta-feira (27/06) famílias de imigrantes venezuelanos que vivem num abrigo em Manaus, parte de um programa do governo federal. No local, ele reiterou suas críticas ao governo da Venezuela.

"O regime [do presidente Nicolás] Maduro – uma ditadura brutal – enfraqueceu a economia. O custo de seus crimes não pode ser calculado em números, mas em consequências. Mais de 2 milhões de pessoas foram obrigadas a fugir do país", declarou o político republicano.

Pence afirmou que o "povo venezuelano merece liberdade" e assegurou que os Estados Unidos continuarão ajudando os refugiados do país até que "a democracia seja restaurada" em sua terra natal. "Estou aqui para trazer uma mensagem em nome do presidente Donald Trump e do povo americano: estamos com vocês."

Na véspera, o político anunciara que o governo americano pretende aumentar o apoio financeiro aos imigrantes venezuelanos, destinando ao menos 10 milhões de dólares à causa. Desse total, um milhão seria repassado para ajudar aqueles que estão em território brasileiro.

Ao lado de sua mulher, Karen Pence, o vice americano esteve nesta quarta-feira na Casa de Acolhida Santa Catarina de Sena, na zona sul da capital amazonense, um dos quatro abrigos que acolhem venezuelanos no estado.

O local, inaugurado em maio, é administrado pela Cáritas e abriga atualmente cerca de 120 pessoas. Vivendo em situação de risco em Roraima – por onde entra boa parte dos venezuelanos –, eles foram transferidos a Manaus por meio de um programa de interiorização do governo federal.

No abrigo, ele conversou com as famílias de imigrantes sobre a situação na Venezuela, assolada por uma grave crise política, econômica e social. Segundo repórteres presentes, crianças mostraram ao casal desenhos que haviam feito, enquanto Karen presenteou uma delas com uma bola de futebol.

Brasilien - Mike Pence trifft Michel Temer in Brasilia (picture-alliance/AP/E. Peres)

Pence e Temer se reuniram nesta terça-feira em Brasília

A passagem por Manaus ocorre após uma reunião entre Pence e o presidente Michel Temer nesta terça-feira em Brasília, em que os dois conversaram sobre a crise na Venezuela, mas também sobre as famílias brasileiras que foram separadas por Washington na fronteira com o México.

Na ocasião, Temer adiantou que o governo está disposto a mandar buscar as cerca de 50 crianças que estão retidas em abrigos nos Estados Unidos após serem separadas de seus pais, que tentavam entrar de forma ilegal no país liderado por Trump.

A medida faz parte da política migratória de tolerância zero do presidente americano, que prevê processar criminalmente todas as pessoas que chegarem ilegalmente ao país. Após pressão, Trump assinou na semana passada uma ordem executiva que impede novas separações de famílias, mas o destino dos pais e filhos que já foram separados ainda não está claro.

Antes de deixar o Brasil, Pence tentou afastar qualquer comparação entre os refugiados venezuelanos e os imigrantes que tentam chegar aos EUA, vindos principalmente da América Central.

"Em nosso país, enfrentamos uma crise na fronteira sul enquanto muitos tentam entrar nos Estados Unidos em busca de uma vida melhor", afirmou. "As famílias que eu e Karen conhecemos hoje, que fugiram da Venezuela, vêm ao Brasil não por uma vida melhor, mas para sobreviver. Elas querem retornar à Venezuela e recuperar a liberdade em sua terra."

O vice-presidente americano deixou a capital amazonense nesta quarta-feira rumo ao Equador, a segunda escala de sua terceira turnê pela América Latina, que terminará na Guatemala.

EK/ap/efe/ots

____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos noFacebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados