Vale do Mosela é a mais antiga região vinícola da Alemanha | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 06.03.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Turismo

Vale do Mosela é a mais antiga região vinícola da Alemanha

O vale do rio Mosela, uma das zonas climáticas mais quentes da Alemanha, oferece as condições ideais à produção de um dos mais conhecidos vinhos brancos: o Riesling.

Plantações nas encostas são desafio para os produtores

Plantações nas encostas são desafio para os produtores

O vale do rio Mosela é a região vitivinícola mais antiga da Alemanha. Às suas margens ficam não só a cidade mais velha do país, Trier, que foi fundada pelos romanos em 16 a.C., como também a mais antiga cidade vinícola da Alemanha, Neumagen.

Winzer Leitzgen in steilsten Weinberg Europas Weinberg Bremmer Calmont an der Mosel

Günter Leitzgen é um dos produtores de Riesling no monte Calmont

Os 9 mil hectares plantados com uva Riesling estendem-se pelas encostas extremamente íngremes do vale. Fica ali o monte de maior inclinação na Europa: o Calmont, com 380 metros de altitude e até 64 graus de declividade, entre as localidades de Ediger-Eller e Bremm.

Já os romanos souberam explorar o solo especialmente fértil da região, que fica numa das zonas climáticas mais quentes da Alemanha. Ali o outono ainda tem muitos dias de sol, enquanto no inverno são poucos os dias de geada. A temperatura média anual é de 10ºC.

Mosel, Deutschland entdecken, Weinort Wintrich

Cultivo da uva se estende por todo o vale

Condições ideais para o Riesling

Com 500 viticultores, a região do Mosela é a quinta maior entre as 13 áreas vinícolas alemãs e a maior área contínua de cultivo de Riesling no mundo. As montanhas íngremes, com uma perfeita irradiação solar, seu rico solo de ardósia, que retêm o calor, proporcionam as condições ideais para o cultivo do famoso vinho apreciado em todo o mundo.

Um terço da produção da região vinícola de Mosela-Saar-Ruwer é exportado. Os principais compradores são Reino Unido, Estados Unidos, Japão, Holanda e países escandinavos. Além do Riesling, são cultivadas na região as variedades Elbling, Rivaner, Chardonnay, Malbec, Weisser Burgunder (Pinot Blanc) e Grauburgunder (Pinot Gris).

Flash-Galerie Rheinland-Pfalz Koblenz Deutsches Eck

Confluência dos rios Meno e Reno em Koblenz

Com nascente na França (onde é chamado Moselle), o rio tem uma extensão de 550 quilômetros, passando por Luxemburgo (onde seu nome é Musel) para desembocar no Reno em Koblenz.

Em quase toda a extensão do rio, encontram-se vilarejos de vinicultores, vinhedos familiares, adegas e uma cultura histórica em cada esquina, com degustação nas adegas locais, possibilidades de passeios a pé, de bicicleta ou de navio.

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados