Vacina de RNA, uma nova arma contra o câncer? | DW Brasil | Notícias e análises do Brasil e do mundo | DW | 03.03.2021

Conheça a nova DW

Dê uma olhada exclusiva na versão beta da nova DW. Sua opinião nos ajudará a torná-la ainda melhor.

  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

NOTÍCIAS

Vacina de RNA, uma nova arma contra o câncer?

Imunização feita com base em RNA pode ensinar ao corpo formas de combater células tumorais.

Uma nova e poderosa arma contra o câncer está sendo desenvolvida aos poucos e em breve pode ser disponibilizada. Trata-se de uma vacina feita com base em RNA mensageiro. É a mesma técnica usada para fabricar os imunizantes usados na prevenção da covid-19. Neste Futurando, vamos mostrar a expectativa para que a ferramenta também ensine o nosso organismo a destruir células tumorais.

Quando falamos de saúde, o importante é sempre prevenir. Isso se aplica aos mais diversos problemas, inclusive aqueles que se apresentam de repente, porém podem dar sinais, como o infarto. Só que no caso das mulheres, esses sinais acabam negligenciados porque são diferentes na comparação com os homens. E existem poucos estudos clínicos que consideram o corpo feminino como vítima em potencial, como você confere no programa.

Um corpo humano saudável, aliás, é capaz de maravilhas, e algumas delas desafiam a nossa imaginação. No Futurando você vai conhecer o trabalho de um coreógrafo que transforma os gestos em sons. Ele usa uma tecnologia para rastrear mínimos movimentos. A partir disso, permite que pessoas com deficiências graves encontrem uma forma de se expressar artisticamente.

Afinal, existe uma melodia perfeita? Se formos levar em consideração parâmetros técnicos sobre o que gostamos ou não de ouvir, a resposta é sim. E máquinas poderiam, quem sabe, a partir da estrutura de hits de sucesso, "fabricar” uma música agradável para qualquer ouvido. A receita parece infalível, mas esbarra em alguns desafios que tornam a missão mais complicada que parece. Veja mais no programa.