União Européia acolherá até 10 mil refugiados iraquianos | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 27.11.2008
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

União Européia acolherá até 10 mil refugiados iraquianos

UE vai priorizar integrantes de minorias religiosas, vítimas de tortura, doentes e mulheres com filhos. Alemanha acolherá 2,5 mil refugiados iraquianos.

default

Refugiados iraquianos na Síria

Os ministros do Interior da União Européia (UE) decidiram nesta quinta-feira (27/11) acolher até 10 mil refugiados iraquianos que vivem em acampamentos na Síria e na Jordânia, disse o ministro do Interior da Alemanha, Wolfgang Schäuble, em Bruxelas

Ele acrescentou que a Alemanha receberá 2,5 mil refugiados. A UE quer priorizar integrantes de minorias religiosas, pessoas vítimas de tortura, traumatizadas ou doentes, bem como mulheres com filhos. "Ninguém disse: apenas cristãos", ressaltou Schäuble.

Segundo as Nações Unidas, dos cerca de 2 milhões de refugiados iraquianos que estão na Síria e na Jordânia, cerca de 60 mil enfrentariam problemas caso retornassem ao Iraque. Entre eles estão muitos cristãos, perseguidos por causa de sua crença.

O número de refugiados que cada país europeu receberá vai variar de acordo com a população do país. Os ministros do Interior querem definir os detalhes ainda em dezembro, para que os primeiros iraquianos possam ser recebidos no início de 2009.

O total de 10 mil refugiados inclui, porém, os iraquianos que já estão em alguns países da Europa, como Suécia, França e Reino Unido, e que somam cerca de 5 mil. "Se não fosse assim, não chegaríamos a um acordo", disse Schäuble. Segundo ele, entre os 2,5 mil iraquianos que a Alemanha acolherá não estão incluídos os que já estão no país.

Leia mais