Trump sugere que mãe com bebê chorando saia de comício | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 03.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Trump sugere que mãe com bebê chorando saia de comício

Depois da polêmica envolvendo as ironias aos pais de um soldado muçulmano morto no Iraque, candidato republicano pede a uma mulher que se retire da plateia porque a criança dela estava chorando.

Assistir ao vídeo 01:10
Ao vivo agora
01:10 min

Veja o momento em que Trump pede para a mãe retirar o bebê da sala

O candidato republicano à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, protagonizou nesta terça-feira (02/08) uma nova polêmica ao sugerir em um de seus atos de campanha que uma mãe com o seu bebê, que chorava, se retirasse.

Num primeiro momento, Trump se dirigiu à mãe em tom afável. "Não se preocupe com o bebê. Eu adoro os bebês. Eu ouço esse bebê chorar e gosto. Que bebê! Que bebê lindo. Não se preocupe, não se preocupe."

O magnata nova-iorquino seguiu com seu comício numa escola em Ashburn, no estado da Virgínia, mas o choro da criança não cessou e, em menos de dois minutos, mudou de opinião.

"Na verdade, eu só estava brincando, você pode tirar esse bebê daqui", disse Trump, entre alguns risos e aplausos tímidos.

Em seguida, justificou-se diante da plateia zombando da mãe. "Eu acho que, na realidade, ela acreditou que eu gosto que haja um bebê chorando enquanto falo. Tudo bem, as pessoas não entendem."

O candidato republicano acumula críticas, até mesmo de membros do próprio partido, depois que ironizou os pais de um soldado americano muçulmano morto no Iraque.

AS/efe/dpa

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados