Trump e Putin: não há solução militar para conflito sírio | Notícias internacionais e análises | DW | 11.11.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Síria

Trump e Putin: não há solução militar para conflito sírio

Presidentes americano e russo divulgam declaração conjunta, à margem da cúpula da Apec, reafirmando intenção de derrotar fundamentalistas do EI. No entanto solução para Síria só ocorrerá por vias políticas, ressalvam.

Encontro entre Putin (esq.) e Trump em cúpula no Vietnam foi informal

Encontro entre Putin (esq.) e Trump em cúpula no Vietnam foi informal

Os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmaram neste sábado (11/11) a determinação de derrotar o grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) na Síria, numa declaração conjunta adotada durante a conferência de cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) em Danang, Vietnam.

"Ambos expressaram satisfação com os esforços bem-sucedidos de EUA e Rússia para evitar mais eficazmente incidentes perigosos entre militares americanos e russos, que permitiram elevar consideravelmente as baixas do EI nos campos de batalha nos últimos meses", informou o serviço de porta-voz do Kremlin.

Em encontro informal à margem da cúpula da Apec, Putin e Trump destacaram que "estes esforços continuarão até a derrota definitiva do EI". Por outro lado, enfatizaram que "o conflito na Síria não tem solução militar" e que "o acerto político definitivo para o conflito deve ser achado dentro do processo de Genebra, em conformidade com a Resolução 2.254 do Conselho de Segurança da ONU".

Caricatura do russo Sergey Elkin: Putin e Trump se desencontram nos labirintos da conferência da Apec

Caricatura do russo Sergey Elkin: Putin e Trump se desencontram nos labirintos da conferência da Apec

Os dois chefes de Estado confirmaram seu apoio à soberania, independência e integridade territoriais da Síria, chamando "todas as partes sírias para participar ativamente no processo político de Genebra e apoiar os esforços que apontem para garantir seu sucesso".

"Os presidentes abordaram a necessidade de diminuir o sofrimento humano na Síria e fizeram um apelo a todos os países-membros da ONU para aumentarem sua contribuição, a fim de satisfazer as necessidades humanitárias nos próximos meses", concluiu a declaração conjunta, publicada no site do Kremlin.

O porta-voz de Putin, Dmitri Peskov, comunicou à imprensa russa que a declaração, pactuada neste sábado pelo ministro do Exterior russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, foi aprovada por Putin e Trump em Danang. Ainda não se sabe se haverá uma reunião formal entre os dois políticos no contexto da cúpula.

AV/efe,afp,rtr,dpa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Leia mais