Trump cancela participação no Fórum Econômico Mundial | Notícias internacionais e análises | DW | 10.01.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Estados Unidos

Trump cancela participação no Fórum Econômico Mundial

Presidente americano culpa democratas por cancelamento de sua ida a encontro em Davos, na Suíça. Estados Unidos enfrentam impasse político que paralisou parcialmente a máquina estatal.

Donald Trump

Antes de cancelamento, Trump disse que viagem dependia de solução de impasse

Diante do impasse que causou a paralisação parcial da máquina estatal americana, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cancelou nesta quinta-feira (10/01) sua viagem a Davos, na Suíça, onde participaria do Fórum Econômico Mundial, que ocorre entre 22 e 25 de janeiro.

"Por causa da intransigência dos democratas sobre a segurança da fronteira e a grande importância da segurança para nossa nação, eu respeitosamente cancelo minha viagem muito importante a Davos", anunciou Trump em sua conta no Twitter.

A falta de acordo entre democratas e republicanos sobre o orçamento federal provocou a paralisação parcial do governo, que já dura 20 dias e é a segunda mais longa da história. Diferentes órgãos estão sem funcionar plenamente devido à falta de recursos. Centenas de milhares de funcionários do governo estão sem receber salários.

Para solucionar o impasse, o presidente exige que a aprovação de verbas para a construção de um muro na fronteira com o México. Os democratas concordaram em liberar 1,3 bilhão de dólares para segurança de fronteiras, mas a solução foi rejeitada por Trump porque não previa o financiamento do muro.

Pouco antes de cancelar a ida a Davos, Trump disse a jornalistas que sua viagem dependia da solução da crise política. "Foi muito bem-sucedido quando fui. Temos uma grande história a contar. Temos os melhores dados de emprego em muitos anos", acrescentou o presidente, que já participou do exclusivo fórum global no ano passado, quando defendeu seu lema "America first".

A Casa Branca tinha anunciado que uma grande delegação acompanharia Trump na viagem à Suíça. Estariam no grupo os secretários de Tesouro, Steven Mnuchin, e de Estado, Mike Pompeo. Além disso, a filha do presidente, Ivanka, e o marido dela, Jared Kushner, assessor do governo, faziam parte da comitiva.

O governo americano ainda não confirmou se a delegação irá a Davos após o cancelamento da viagem presidencial.

O presidente Jair Bolsonaro comparecerá ao evento, segundo anunciou o Palácio do Planalto nesta segunda-feira. Será sua primeira viagem internacional desde que tomou posse.

Esta edição do Fórum Econômico Mundial terá como tema principal a globalização na era da quarta revolução industrial, caracterizada por fenômenos como a inteligência artificial, a nanotecnologia e a aceleração da indústria robótica.

CN/ap/rtr/afp/efe

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 

WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados