Trump anuncia que enviará mais soldados à Polônia | Notícias internacionais e análises | DW | 12.06.2019
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages
Publicidade

Mundo

Trump anuncia que enviará mais soldados à Polônia

Presidente americano afirma que mil soldados serão deslocados de bases dos EUA na Alemanha e ficarão alojados em uma instalação financiada totalmente pelos poloneses. Americanos já contam com 4.500 tropas no país.

US-Präsident Trump begrüßt den polnischen Präsidenten Duda im Weißen Haus in Washington (picture-alliance/Newscom/UPI Photo/S. Thew)

Trump recebeu o presidente da Polônia, Andrzej Duda, na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira (12/06) que enviará mais mil soldados americanos à Polônia.

O número é a metade do informado pelo próprio Trump uma hora antes de receber o presidente da Polônia, Andrzej Duda, na Casa Branca.

Em entrevista coletiva conjunta, o presidente americano explicou que esses soldados ficarão alojados em uma base financiada totalmente pela Polônia. Trump também revelou que os poloneses pretendem adquirir 32 caças F-35.

"Estamos abrindo uma nova e emocionante era na relação entre os Estados Unidos e a Polônia", ressaltou o presidente americano.

Os soldados se unirão aos 4.500 militares que os EUA mantêm na Polônia como parte de um acordo firmado em 2016 com a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O pacto foi uma resposta da aliança militar à anexação da península ucraniana da Crimeia por parte da Rússia em 2014.

Os dois presidentes não informaram a data que os soldados americanos serão enviados ao território polonês. Trump, no entanto, chegou a dizer que esses militares seriam transferidos das bases que o país mantêm na Alemanha.

Trump também revelou que os dois governos assinaram um acordo de prevenção ao crime que pode facilitar a entrada da Polônia no programa de isenção de vistos para turistas dos EUA. "Tomaremos essa decisão nos próximos 90 dias", afirmou.

Antes da entrevista coletiva, Trump e Duda foram aos jardins da Casa Branca para assistir às manobras de dois caças F-35. A apresentação, segundo o governo dos EUA, foi uma forma de agradecimento à Polônia pela decisão de adquirir os aviões americanos.

Desde que chegou ao poder em 2015, Duda aumentou o orçamento do Ministério de Defesa, em parte para comprar mais material militar fabricado por empresas americanas, com o objetivo de conter qualquer ingerência da Rússia na região.

Quando esteve nos EUA em setembro do ano passado, o presidente polonês propôs a construção de uma grande base militar americana no país, que seria batizada como "Fort Trump".

Questionado sobre a proposta, Trump afirmou que ainda não tomou uma decisão, mas ressaltou que, caso a obra ocorra, a base seria "fenomenal", teria "ótima boa localização" e "instalações magníficas".

JPS/efe

_____________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube 
WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais