Tripulante de cruzeiro mata urso polar na Noruega | Notícias internacionais e análises | DW | 30.07.2018
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Meio ambiente

Tripulante de cruzeiro mata urso polar na Noruega

Animal foi abatido após atacar membro da tripulação que inspecionava local para passeio de turistas. Polícia norueguesa defende ação de alemães, apesar de indignação gerada com incidente.

Norwegen - Polarbär erschossen (picture-alliance/AP Photo/Governor of Svalbard/G. B. Arntsen)

O urso polar morto pelo seguranças

Um tripulantes de um navio de cruzeiro alemão matou um urso polar no arquipélago Svalbard, na Noruega. O animal foi abatido após ter atacado um segurança da embarcação. A ação foi defendida por autoridades norueguesas nesta segunda-feira (30/07).

De acordo com o porta-voz da polícia, Ole Jakob Malmo, o incidente ocorreu no sábado. Dois membros da tripulação, formada por 12 homens, desceram na ilha mais ao norte do arquipélago Svalbard antes dos turistas e tentaram afugentar o urso "gritando e fazendo barulho". Uma pistola de sinalização chegou a ser acionada para assustar o urso. 

O animal atacou, então, um dos homens, e os outros tripulantes que estavam num barco atiraram no urso. A operadora do navio de cruzeiro Hapag-Lloyd afirmou que seus funcionários agiram em autodefesa. O alemão de 42 anos que foi atacado sofreu ferimentos leves na cabeça.

O incidente desencadeou indignação na comunidade internacional, com ativistas dos direitos dos animais alegando que é errado deixar turistas de cruzeiros desembarcarem num território conhecido como habitat de espécies vulneráveis.

Em resposta, a Hapag-Lloyd disse que tinha autorização para atracar no local e que o desembarque em Svalbard não se destinava à observação de ursos polares. A operadora destacou ainda que em excursões desta natureza membros da tripulação devem verificar o local antes do desembarque dos turistas e que, se ursos polares se aproximarem, o passeio é cancelado.

O arquipélago entre a Noruega continental e o Polo Norte é conhecido pelas montanhas cobertas de neve, fiordes e glaciares e é um popular destino de cruzeiros.

Em seu site, o gabinete do governador do arquipélago afirma que podem aparecer ursos em qualquer ponto das ilhas Svalbard e insta as pessoas a manterem-se afastadas para evitar situações que possam ser perigosas para as pessoas e para os ursos.

Nos últimos 40 anos, cinco incidentes fatais com ursos polares aconteceram em Svalbard. O mais recente foi em 2011, quando um animal atacou um grupo de 14 pessoas de uma excursão escolar do Reino Unido. Um jovem britânico de 17 anos morreu e outros quatro ficaram feridos antes de o urso ser abatido.

O animal morto no sábado foi transportado para Longyearbyen para uma autópsia de rotina, indicou o porta-voz da polícia norueguesa.

Ursos polares são protegidos na Noruega desde 1973 e quase mil animais vivem em Svalbard. Estima-se que entre 20 mil e 25 mil ursos habitem o Ártico.

CN/afp/lusa/ap/dpa

----------------

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Leia mais