Treze curtas sobre a Alemanha de hoje são destaque da Berlinale | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 27.01.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Treze curtas sobre a Alemanha de hoje são destaque da Berlinale

Festival Internacional de Cinema de Berlim anuncia programação de 383 filmes, que conta com apenas três contribuições brasileiras. Destaque fica este ano para coletânea de 13 curtas de grandes diretores sobre a Alemanha.

default

Festival lembra 20 anos da queda do Muro

Embora a mostra competitiva do Festival de Cinema de Berlim reúna, mais uma vez, um bom número de estrelas internacionais, o grande destaque da próxima edição da Berlinale (nome do festival no país) deve ficar mesmo com a seleção de curtas "da casa": Deutschland `09 - 13 kurze Filme zur Lage der Nation ( Alemanha'09 – 13 curtas sobre a situação da nação), projeto que tem estréia mundial no festival.

Dentro da mostra principal, mas fora de competição, os curtas são dirigidos por cineastas como Fatih Akin ( Contra a Parede, Do outro lado), Wolfgang Becker ( Adeus, Lênin), Tom Tykwer ( Corra, Lola, Corra; O Perfume) e Hans Weingartner ( Educators), entre outros. A seleção composta de 13 curtas relacionada ao ano de 2009 é um projeto que marca os 20 anos da queda do Muro de Berlim.

Fraca presença brasileira

Um ano depois da vitória de Tropa de Elite, de José Padilha, no festival do último ano, a comissão não selecionou para 2009 nenhum filme brasileiro entre os 26 escolhidos para concorrerem ao Urso de Ouro. Entre os destaques da lista estão Cheri, de Stephen Frears , In The Electric Mist, de Bertrand Tavernier, e Gigante, do diretor uruguaio Adrián Biniez, uma coprodução entre Uruguai, Alemanha, Argentina e Holanda.

I skoni tou chronou ( A sede do tempo), de Theo Angelopoulos, e The International, de Tom Tykwer, são outros destaques fora de competição na mostra principal. O júri deste ano é composto por Isabel Coixet, Henning Mankell, Christoph Schlingensief, Alice Waters, Wayne Wang e Gaston Kaboré.

Filmszene aus Garapa von Regisseur José Padilha Freies Format

'Garapa', de José Padilha, na mostra Panorama

O tema principal do festival – análises e efeitos da globalização – está presente na temática de vários filmes, entre eles o documentário Garapa, do brasileiro José Padilha, e The Shock Doctrine, de Mat Whitecross e Michael Winterbottom (este último o vencedor do Urso de Ouro em 2006 com Caminho para Guantánamo).

Cinema culinário e programa experimental

Pela terceira vez, o festival traz filmes na seção Cinema Culinário, que abre com o badalado Food, Inc., de Robert Kenner, um longa sobre os "podres" da indústria alimentícia. Entre os convidados deste ano está a comédia espanhola Dieta Mediterránea, de Joaquín Oristrell, e o bósnio Snijeg, de Aidi Begic, que gira em torno da esperança mantida por mulheres que sobreviveram num povoado destruído pela guerra.

Um programa de 48 filmes de 31 países diferentes compõe a mostra paralela Fórum, que traz este ano a estréia de Zum Vergleich ( Por comparação), do conceituado cineasta e artista Harun Farocki, além de Aguas Verdes, do argentino Mariano De Rosa.

Pela quarta vez consecutiva, a seção Forum Expanded é responsável pela inclusão no festival de obras que discutem a presença da mídia filme tanto na arte contemporânea quanto em outros contextos culturais. Este ciclo do festival acontece paralelamente em 12 lugares diferentes de Berlim, entre outros no museu Hamburger Bahnhof e em oito galerias da cidade. Da seção especial Sensory Spaces participa Triangulum, dos brasileiros Melissa Dullius e Gustavo Jahn, um trabalho com imagens captadas no Brasil, Alemanha e Egito.

Homenagem a Chabrol e cinema alemão

O prêmio "câmera Berlinale" vai este ano para o diretor Claude Chabrol e para o produtor alemão Günter Rohrbach. Chabrol, um dos grandes mestres do cinema, recebeu em 1959 um Urso de Ouro na Berlinale por Os Primos, tendo participado nos anos seguintes várias vezes do festival. Günter Rohrbach, um dos mais bem-sucedidos produtores alemães, foi responsável pela produção de diversos filmes no país, entre eles a série para a televisão Berlim Alexanderplatz, de R. W. Fassbinder, além de longas de diretores como Wim Wenders e Peter Zadek.

A mostra adicional German Cinema Special ainda proporciona aos espectadores do festival a possibilidade de assistir a alguns dos filmes de destaque da cinematografia alemã recente que já chegaram ao mercado. Este ciclo extraordinário abre com Palermo Shooting, o último filme de Wim Wenders, que tem Campino, Giovanna Mezzogiorno e Dennis Hopper no elenco.

Leia mais